pride, in the name of bunda


segunda-feira, chega de gracinha do jr, por enquanto

A Ana Paula escreveu um artigo falando de algo que na prática, é um desconto para quem não paga imposto. Achei interessante. Quem não paga imposto faz um bem à nação, pensei. Gerou certa comoção (ou como ela disse, bate-boca) nos comentários e eu pensei a respeito (por mais incrível que isso possa parecer). Pensei e cheguei a minha conclusão de sempre, a que quase todos já chegaram (será que quase mesmo?).

Vamos usar o caso da volks, bem recente e ainda não resolvido, para ilustrar o assunto, sem querer discutir o caso volks em si. Acreditem, vocês não iriam gostar o que eu realmente penso desse caso.

O BNDES ameaçou não conceder a grana emprestada, quase meio bilhão, a volks caso ela mantivesse os planos de fechar a sua fabrica em SBC. Essa grana que a volks receberia é dinheiro do povo, dinheiro de impostos pagos pelo povo e pela própria volks (mas não só ela). Podemos dizer assim que a volks estaria sendo beneficiada, pois está recebendo dinheiro dos quase mais de meio ano que ela funciona para pagar impostos ao governo de volta? Ao lado de outras empresas então, ela estaria pagando menos impostos, certo? Sim.

É um ciclo viciento. O governo tira dinheiro dos contribuintes, gasta uma merrequinha de nada com os outros poucos contribuintes mais desgraçados através de seus péssimos serviços, desvia a maior parte nas suas máfias e por fim, devolve uns trocadinhos a quem pagou.

Eu pergunto então, para que tirar a grana do nosso bolso? Tirar dinheiro através de impostos faz com que os produtos e serviços fiquem mais caros, freando o consumo e contendo a inflação? Não sou economista nem tributarista, mas essa teoria faz sentido pra mim. É a melhor maneira de conter a inflação? Pra mim é bullshit.

Os trabalhador tem IR descontado na na folha (tecnicamente, fonte), para no ano seguinte, se tudo der certo, receberem uma parte de volta. Isso não faz sentido pra mim. O pior é que vejo muitos felizes por conseguir receber a merreca de volta. Se lá, pode ser que consigam trocar o carro usado da família por um menos usado, afinal, os pátios das montadoras estão lotados. Carro usado tem cheiro de pum, eu sei por que nunca tive um carro zero. Carros novos aqui por estas bandas custam quase o dobro do que deveriam devido à alta carga tributária, e as montadoras baixam as portas. Tem muita gente burra e feliz nesse país. Não tem uma máxima que diz que a ignorância é uma benção? Deve ser verdade.

Porque todo esse dinheiro precisa passar pelo governo para depois ele devolver uma parte? Para alimentar a máquina da corrupção? Isso me cheira mal. Pro faro do Ozzy então, nem se fala.

A volks é um caso bacana, ela vira pro país submundista e diz: Eu não consigo vender meus carros porque o dólar está muito baixo e eles são caros demais principalmente devido à alta carga tributária, vou fechar uma das minhas plantas. Aí o governo responde: se você fechar, eu não te empresto aquela parte do imposto que você pagou e que te daria alguma sobrevida.

Sabem o que eu faria no lugar da volks? O mesmo que a Audi fez (e não foi só ela), mostraria uma banana bem feita presse paizéco absurdo que nós tanto nos orgulhamos de ser. Afinal, olhem o absurdo da proposta, da situação.

A volks é só um exemplo, tem muito mais aí embaixo dessa briga e não é meu objetivo ficar discutindo o direito que ela tem de fechar fabricas, apesar de imaginar o que passa nos corações e mentes dos demitidos.

A Alemanha é um país batuta, é o país da volks e do Schumacher. Este último resolveu morar fora da Alemanha porque o seu governo taxa por demais grandes fortunas, mas a volks sobrevive por lá e os alemães tem carros muito melhores que os nossos (e relativamente mais baratos), mais de um por família. O que acontece de errado por aqui? O que acontece de errado que ninguém sabe ou parece não ver?

Trabalhei numa empresa alemã, a maior empresa de tecnologia da Alemanha e a segunda maior da Europa. Ela está em mais de 80 países, a mais de 20 anos no brasil. Ela pensa em sair do brasil, o country manager suíço que mandaram pra cá, um sujeito batuta com histórico de ter resolvido vários problemas mundo afora, depois de um ano no brasil jogou a toalha. Ele disse que a empresa não precisa de um país como o nosso.

Olho as notícias, vou relacionando umas com as outras e não consigo ver para onde estamos indo, alguém pode ajudar?

Eu sei que muitos me consideram um estraga prazeres, daqueles que escrevem o A em triangulo, posso até ser às vezes. Mas não sou nenhum chato de galochas, tenho humor, afinal meus textos debochados rendem ibope maior que este, mas ibope não é tudo né? Só não sei escrever tão bem quanto à Matilda ou ser tão divertido quanto o Romullo, e não consigo ficar quieto. Ainda mais sendo um candidato à presidência que não tem partido e número, nem horário na tv. Só tenho uma Frigideira.

Além do mais, por onde passo eu vejo pessoas cheias de indignação e de orgulho, isso é muito antagônico. Vejo gente se manifestando quando eu escrevo brasil com letra minúscula, quando chamo o brasileiro de pocotó

Ei pessoal, eu faço parte disso tudo, só que eu não tenho orgulho do país que somos, não tenho não. Não acho que precisa ser assim. Para cada coisa bonitinha que eu vejo, aparecem 50 outras mazelas fedidonas pra emerdear as paredes do túnel e ofuscar a luz que eu tento ver lá no final. Eu tenho orgulho do país que poderíamos ser, do que eu quero que o brasil seja.

Normalmente sentimos orgulho quando ouvimos algum gringo dizer o brasil é maravilhoso porque tem um povo maravilhoso, festeiro, quente, alegre. Eles falam isso porque não vivem aqui, eles vêem as pingas que a gente toma, mas não vêem os tombos que a gente leva.

Quinta-feira eu fui tomar um café com o Guima, ele me disse que nós não somos culpados por tudo isso. Eu disse que nós somos os maiores culpados. Ele disse que o cara que ta tomando cerveja no bar da esquina não tem culpa disso. Fiquei atônito, juro.

Anúncios
Publicado em brasil
35 comentários em “pride, in the name of bunda
  1. Claudio disse:

    Júnior, novamente você escreve um post onde está coberto de razão. A culpa é nossa mesmo. Chega daquela coisa de falar “a culpa é do governo”. Fomos nós que colocamos todos os últimos presidentes lá, inclusive o molusco. Somos nós que escolhemos os de****dos e depois nem sabemos em quem votamos. Afinal eles também fazem o possível para nos confundir trocando de partido como trocam de escândalo, né?

    Júnior para presidente !!!! Ozzy para ministro da cultura !!!

    abração e boa semana

  2. Ana Paula disse:

    É, Junior, é triste. Vc acredita que ainda veio outra responder lá no meu post, agradecendo o tal deputado pela tal lei da anistia do IPVA? Ela só não entendeu que eu entendo tudo que ela fala e concordo, que o que eu criticava não era a tal anistia simplesmente, mas sim a necessidade do governo de fazer isso porque a maioria da população simplesmente não aguenta pagar tanto imposto! Mas deixa pra lá.

    Eu tb não tenho orgulho do brasil. Tenho pena. Muita pena. Infelizmente não sou tão romântica, como os jovens dos anos 60, pra pensar que posso fazer alguma coisa pra mudar isso. As minhas forças já se foram, estou sem esperanças quanto a este país… é triste, lamentável. Tínhamos tudo pra ser um super país, mas não somos. É culpa nossa, claro que é. Cada povo tem os governantes que merece. Se o povo é tudo “espertinho”, como é que vamos colocar lá no poder quem não é? Não tem… e se tem, é corrompido quando chega lá, porque simplesmente não consegue furar o sistema corrupto instalado há anos!

    Eu fico revoltada de ouvir e ver as notícias por aí. Dá uma raiva!

  3. Pedro disse:

    Tenho que dizer, o nosso pais caminha a passos largos rumo a um futuro, escuro, frio e fedorento, vivendo sob os pés de outras nações, com pouquíssimos ganha muito, e muitos ganhando pouquíssimo.
    E o pior de tudo é que realmente temos, temos, “somos” uma nação burra e feliz. Realmente a ignorância é uma benção, pros ignorantes e para os que dominam. Mas se você abre os olhos um pouco, pronto, fica tudo feito e fedido.
    Belo texto Junior (como sempre).

  4. Dricota disse:

    Que vergonha isso tudo 😦

  5. Roby disse:

    Sabe Juninho…quando se trata em política brasileira, fico de pelos arrepiados!
    Estou acostumada a 15 anos com a política suiça, e cá pra nós, não há comparação…
    Não voto mais no Brasil, e se votasse , sería nulo é claro.
    Mas como brasileira ( embora eu já seja naturalizada cidadã suiça)…posso, dizer-te:Sinto-me envergonhada,pela tamanha acomodação do próprio povo brasileiro.
    *
    Bom..trocando de farinha de trigo pra de milho, gostei imenso em saber que tu tb gostas de cozinhar!
    Uma hora destas vou te pedir uma receitinha básica pra eu publicar lá no Vale ok?
    Quanto ao campo e cinema…ahhh meu querido..isso é como comer pipoca quentinha e ainda aquele cafézinho colonial passadinho na hora..rs

    Aquele abração Junior!

  6. Luma disse:

    Tem uma coisa nesse país que atrapalha o crescimento, o sindicato. Os sindicalistas estão deitando e rolando. Lullinha no começo do mandato resolveu fazer uma média com o empresariado e o sindicato, pau nele!! Agora em época de eleições, pensa que esse dinheiro vai pra Volks? Vai pro sindicato – quitação de funcionários é o mais caro de uma empresa.
    Porque o BNDES não ajudou a Vasp, e porque ajudaria a multinacional??
    Governo sabe de todas as críticas e resolveu colocar panos quentes – abava o caso – por hora o financiamento está suspenso. Veremos o que irá acontecer após eleição.
    Boa semana!! Beijus

  7. Diana disse:

    Bom dia Junior…..

    E como mostrar tudo isso….como
    fazer aquele trabalhador ..aquele mesmo…
    que trabalha de sol a sol….que come marmita…
    entender tudo isso….?
    Se pro nosso governo é muito melhor que continuemos
    ignorantes….
    É complicado Junior…
    Bjs….

  8. DO disse:

    Pra onde estamos caminhando eu não sei,JUNIOR. O que sei é que não é pra algo bom.
    Ao contrario é pra um futuro negro e sombrio. Ouso até dizer que,felizes aqueles que procuram o aeroporto.
    Nem preciso dizer que estou contigo e não abro.
    Vc está coberto de razão.
    Otima semana
    Abração!

  9. Tina disse:

    Oi Junior !

    Excelente seu comentário, vai de acordo com meu modo de pensar e encarar o que se passa por aqui: todos somos culpados!

    beijos e boa semana!

  10. Silvia disse:

    Sobre o Brasil: é complicado mesmo. acho que a gente pode falar mal do nosso país, mas é chato qdo vem gente de fora falar mal do Brasil, né não?? Sobre chorar em casamento: juuura?? não acredito… mas é que o amor é lindo, mesmo, né?? boa semana!!

  11. Bia Kunze disse:

    Tem gente que me xinga e me joga pedras quando digo que não tenho planos de ter uma clínica grande de volta, com dentistas e funcionários, como já tive.
    Sou profissional liberal, mas por exercer profissão registada em conselho federal, não pago imposto pelo simples, mas como empresa normal. Ou seja, eu sou tributada como um Carrefour da vida, por exemplo.
    Não serei geradora de empregos enquanto não houver uma reforma tributária e trabalhista nesse país. Não sou geradora de empregos. E nem quero mais ser.

  12. Andréa N. disse:

    Que tristeza, né? E eu concordo contigo, somos todos culpados.

  13. Clara disse:

    Eu gosto de ler as suas visões de mundo. Visões de um brasileiro indignado, e não conformado com todas essas mazelas que andam a solta por aí.

    Houve vezes, em que li, não concordei e te achei um cara chato. Mas parando pra pensar e refletir, vi quanta razão você tem!

    Hoje, cansada de muita M, indignada e de saco cheio, eu chorei. Chorei por ver tanta injustiça. Chorei porque não conigo ver luz lá no final. Chorei porque apesar de não entregar os pontos, e de pensar que tudo vai dar certo e melhorar, no fundo sei que não vai!

    Que não temos chances. Que há uma grande parcela esmagadora que nada faz pra os que necessitam de tantas coisas…. e bla…blá…. blá…

    Então, chego aqui e leio um post desse, que embora tenha um fundo de humor, tem um senso critico tremendo e nos faz enxergar que poucas coisas valem a pena.

    Quando penso que Lula, vai se reeleger! Isso me esmaga o coração! Como pode!? (to fugindo do seu post, mas isso tbem me indigna)….

    Nossa…. mas chega de falar, (rs*) se não, manteiga derretida como sou (que choro até em comercial de batata frita)( e hj mais ainda pq to sensivel), vou inundar meu teclado e tadinho… ele não tem culpa disso tudo não!!

    Nós é que temos, mesmo!!

    Bjs… e boa semana.

  14. Aldemir Silva disse:

    Olá Junior,

    Hoje vou ser breve, suscinto.

    Tudo isso me envergonha. Somos culpados sim, mas um país em que mais da metade das riquezas está concentrado nas mãos de apenas 1% da população, não seria diferente.

    Abraço.

  15. Matilda disse:

    Escrever tão bem quanto eu? Quem dera, mas, uau!
    Meu voto já era seu, já tinha declardo ele aqui, então agora vou fazer uns banners (banner pode?) com o mote:“Junior para presidente, o voto conscientemente inconseqüente”
    Também não consigo ver para onde estamos indo, concordo com o faro do Ozzy, há algo de podre nisso tudo, entre mazelas e belezas vamos empurrando para frente, até cair no abismo? Até o fim da estrada?
    Eu não sei, realmente não sei…
    Beijos e ótima semana, :).

  16. Norma Sueli disse:

    Caro mano, adoro seus textos, sempre bem humorados, e tb, os que são cheios de indignação!
    O brasil com “b” minuscúlo, é culpa nossa sim! tb fico indignada qdo ouço alguém dizer que o mané da esquina não tem culpa de nada!
    Talvéz seja o mais culpado de todos, exatamente pela própria omissão!
    É bem mais fácil tomar cerveja no bar!
    Beijos, continuo votando em você ! rsrs

  17. Santos Passos disse:

    Quanto a mim, já desisti deste país.
    Abração.

  18. Flavia Sereia disse:

    As vezes, quase sempre, penso que o Brasil não tem jeito não, principalmente se continuar sendo governado pelos políticos de sempre.
    bjs

  19. Flávio disse:

    Muito bom todo o post! Mas achei antológica a frase”eles vêem as pingas que a gente toma, mas não os tombos que a gente leva”. Muito legal e verdadeira no contexto! 🙂 Parabéns! 🙂

  20. Luciane disse:

    Oi, Júnior! Eu acho que sentir orgulho é bobagem. Gosto muito do Brasil e falo bem pra caramba dele. Mas também sei ser crítica e gosto de gente que sabe criticar. Porém, detesto ouvir gente malhando do tipo “aqui tudo dá errado, tudo é uma m.”. As generalizações säo sempre erradas -ops, isso é uma generalização! Acho que sou o que você chamaria de brasileira pocotó! Abraço e boa terça.

  21. Jadna Mattos disse:

    Esta certissimo, mas epâ!!! eu não tomo pinga, então, fico longe dos tombos. rsrsrsrs.
    Amiga qto ao vento me levar, isso é a verdadeira desculpa do vadio, né. Mas o vento ontem tava Foda, mesmo, claro que nao me levaria, mas meu cabelos nao seriam mais o mesmo. kkkkk
    Amigo, para não pagar impostos compro pirata. kkkkkk
    abraços e desculpas as asneiras que escrevo….kkkkk
    Qse todas, são exatamente como penso.
    beijos lights…
    P.s hj não tera desculpa, pois não tem mais vento…
    sera o frio?????? tenho que pensar em outra.

  22. Dono do Bar disse:

    Hehehehehe…bem que dizem: no final, a bunda sempre “leva”! Tem muita coisa errada e que mal podemos entender, mas vamos pegar leva com o nosso melhor produto de exportação.

    Abraços, garoto.

    DB.

  23. Junior, apesar de tantas coisas fedidonas, tenho muito orgulho do meu país. Senós não tivermos esse sentimento, afinal quem vai ter ?
    Lá na Alemanha eles são batutas, mas mandaram milhões de pessoas inocentes pra morrer em campos de extermínio.
    Aqui não rola isso, e, espero, nunca vai rolar.
    Abç,
    Jôka P.

  24. Déa disse:

    Em um passado remoto (que eu prefiro nem me lembrar!) fui procuradora fiscal. Naquela época, tinh aum advogado que trabalha comigo (de quem eu sou amiga até hoje) e que me dizia sempre que “sonegar é o sacro santo dever de todo brasileiro inteligente”! Sabe que ele acaba tendo razão! Bom, eu, no final das contas, fico com você para presidente! Avisa o númeor, viu! Beijos
    PS – Minha máxima: eu fui procuradora, agora sou feliz! Beijos de novo

  25. Herika disse:

    Tava inspirado pra escrever, heim.
    Sabe, a situação político-econômica do Brasil vai de mal a pior isso é inegável, mas morando em outro país pude ver que a lamaceira é igual em qualquer parte desse planeta. Sou brasileira e com muito orgulho, sim. É revoltante quando eles apontam as corrupções em nosso país e fazem exatamente a mesma coisa ou até coisa pior.
    Beijos!!!

  26. Ricarda disse:

    ah amigo, mas eu concordo com vc…
    primeiro, brasileiro é pocotó sim, se não fosse não daria sucesso pra tanta merda audivisual, e isso só pra começar.
    e com certeza nós somos maiores culpados.
    nós que votamos, nós (não genelarizando, claro) alimentamos o tráfico, mostramos a bunda no carnaval, divulgamos as mulatas com os peitões de fora para o exetrior, divulgamos nosso povo alegre, nosso carnaval, nossas festas, nossas futilidades. Nós idolatramos o paí em espocas de copa do mundo, e só….. Ninguém, ou quase ninguém fica usando adereços, ninguém fica com a bandeira exposta.
    o braseileiro é foda viu…
    hehehe
    e eu me incluo nesse meio, claro!!!

  27. Clara disse:

    Ah, vc é um fofo!

    Obrigada pelo incentivo, pelas palavras carinhosas que deixou pra mim!!

    Eu vou melhorar e rapidinho!!

    Beijinhus.

  28. Junior, acho que pagar imposto é até salutar. Não nos níveis absurdos que pagamos. Não gosto e nem tenho ilusão com esse país. Tenho é vergonha.
    Liliane

  29. Lula disse:

    Concordo que nós somos os maiores culpados por tudo o que vemos de ruim, mas só nos últimos 506 anos, tá? antes essa porra aqui era uma maravilha, tinha indios e indias peladinhos como adões e evas correndo inocentemente pelaí, o cacique e o morubixaba eram políticos corretíssimos, pois se não fossem eram comidos (até literalmente), por toda a população indignada (UHGA UHGA) em plena praça pública da aldeia.
    Aí, fudeu tudo! chegamos nóis….
    Abraços novomanovéi.

  30. Douglas disse:

    Não quero ser pessimista não, mas não sei mais o que pensar sobre isso tudo. Eu até queria gostar do Brasil, mas não gosto. É fato. Não sei se já citei lá no meu blog ou em algum comentário aqui, se já, repito: Uma amiga comentou lá no meu blog uma coisa louca mas muito interessante, é mais ou menos o seguinte, “solução para o Brasil: bomba atômica, solução para o mundo: Base espacial”.

    Grande abraço!

  31. Bender disse:

    Cara, era meio bilhão e a Audi é do grupo Volks.

    No mais, faço minhas as tuas palavras.

  32. junior disse:

    abre aspas

    – tenho muito orgulho de ser brasileiro, não do brasil que temos.

    – temos muita corrupção aqui, mas não só aqui. em outros países, os corruptos (e corruptores) quando descobertos são presos, em alguns, cometem suicídio. aqui réus confessos se candidatam a reeleição, alguns são reeleitos democraticamente pelo povo.

    – dizer que não estou falando nenhuma novidade, significa ter conhecimento do que digo, nessa condição, se amparar em orgulho e patriotismo é conformismo, para mim, beira a irresponsabilidade.

    fecha aspas

  33. […] Também não falei sobre impostos porque acho que já sabem o que eu penso, é só ler textos anteriores aqui e aqui. Mas preparem-se, ano que vem o eleito terá de tomar medidas pouco populares para baixar os gastos públicos, inclusive com o social, que aumentaram bastante nos últimos anos e estão sendo cobertos por aumento de impostos e endividamento público. Vocês preferem que se aumente imposto sobre o cd ou sobre o arroz? […]

  34. […] O carnaval do ano passado eu passei numa cidadezinha interiorana de forte cultura alemã no sul do país, durante os 5 dias tudo continuava deliciosamente normal, e quando eu perguntava a algum comerciante sobre o carnaval a resposta com sotaque alemão era rápida, e certeira: Ahh carnaval é uma coisa que acontece lá no brasil. E a vida deles continua próspera lá na terra deles, fora do brasil do carnaval. E a gente gosta de vender essa imagem de país do carnaval. Ó Senhor, o que eu fiz de tão ruim em outras vidas? […]

  35. […] falei sobre impostos porque acho que já sabem o que eu penso, é só ler textos anteriores aqui e aqui. Mas preparem-se, ano que vem o eleito terá de tomar medidas pouco populares para baixar os gastos […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: