Censura contra Blogs

Eu vi vários blogs apoiando a causa da jornalista blogueira que se meteu numa enrrascada judicial com um ex-presidente, o Sarney. Não pensem que eu gosto de ser o portador das más notícias, mas eu não poderia deixar de opinar a respeito, aproveitando a oportunidade para abordar alguns outros assuntos emacacantes. A minha opinião diz que jornalista tá longe de ser santo, jornalismo é profissão.

Isso que nós estamos vendo acontecer com a jornalista acontece todos os dias, em todas as redações de jornais e revistas no brasil inteiro (mas não só aqui). Se você achava linda a nossa democracia e nossa liberdade de expressão, i’m sorry babe (sinto muito, bebê), acho melhor acordar, quer uma caixa de lenços?

De certo que nós deveríamos viver sob esta liberdade toda, mas só se vivêssemos numa democracia de verdade, mas essa é a maior das mentiras. Isso não existe em lugar algum do mundo. A Luma exibiu um vídeo que poucos assistiram, posso apostar isso com você. Mas é um vídeo interessante, deveriam assistir. É um documentário sobre censura nas redações. Assista e depois me diga se esse boom momentâneo de manifestação faz sentido.

Essa manifestação da blogosfera só tá acontecendo porque a tal jornalista escreve num blog e nós ficamos sabendo, nos sentimos ameaçados. Eu me sinto ameaçado todos os dias por diversos motivos, você não?

Você acha mesmo que as notícias que chegam até você chegaram porque alguém decidiu divulgar? Se acha, está certíssimo. Você acha que quem decidiu divulgar é a imprensa? Acha? Quer mais lenços?

Tem gente perdendo mais que o Blog por divulgar notícias, tem gente perdendo o emprego. Tem gente perdendo mais que o emprego por divulgar notícias, tem gente perdendo a vida. Se precisar de mais lenços, avise.

Presta atenção numa coisa, no brasil, quase 700 estações emissoras de rádio e tv estão nas mãos de seis grandes grupos e toda informação produzida por eles é manipulada de acordo com interesses diferentes dos interesses do povo. São fabricas de versões, distorções e descontextualizações que visam manter o conformismo do povo. O seu, o meu. Sacou amado leitor?

Mas que fique claro uma coisa, eu estou falando da imprensa e não do jornalista. Querido bom jornalista que passar por aqui, não fique bravo comigo, sou amigo, estou do seu lado, quero a liberdade – com responsabilidade – da informação. Não quero insuflar leitores a abandonar a imprensa e parar de consumir seus noticiários, os índices de popularidade do Lula, mesmo depois da imprensa emporcalhar seu governo, mostra que os leitores não precisam de mim pra isso. Só quero dizer que nem tudo que parece é, e que se deve acreditar com um dos pés (pelo menos) atrás. Uma máxima da imprensa diz que jornalismo é a arte de separar o joio do trigo e publicar o trigo; Sei que existem as exceções, mas a imprensa mundial, hoje, comunga fortemente desse pensamento.

Ainda ao querido jornalista, uma pessoa treinada para discernir informações, tenho certeza que você já sabe de tudo o que eu tô falando, pode até torcer o nariz quando encontra escrito, mas sabe. Se não sabe, tá na profissão errada ou a pouco tempo. Sabes também que estou falando de algo diferente da imprensa marrom.

Mas então, claro que o caso da jornalista perder o blog tem a sua importância, mas não me comove nem me causa espécie. Quem tem um blog nas mãos, tem um veículo de comunicação que não faz parte do oligopólio de que falei aí encima, aquele a que muitos queridos jornalistas estão subjugados. Quem tem um Blog pode se dar ao luxo de publicar o que quiser sem ter de passar pelo crivo de ninguém. Só que isso não significa estarmos livres de responsabilidades, pois só invertemos a ordem das coisas; Ao invés da censura previa, estamos sujeitos a ela posteriormente. Foi o que aconteceu com a jornalista do blog. Ela publicou o que quis e ouviu o que não quis, faz parte do jogo.

O ex-presidente e atual senador graças ao voto popular e democrático, tem o direito de processar quem ele bem entender, eu tenho esse direito, você têm, todos temos. Não nos cabe julgar a legalidade do processo, a justiça está aí pra isso e se ele ganhar ou perder, em suma, foi feita justiça. Pode até ser imoral, mas é legal. Claro que pra não fugir do assunto, podemos deixar pra falar das desigualdades da justiça brasileira em outra oportunidade, mas a justiça existe e estamos sujeitos a ela.

A moça foi ao exterior criar outro blog, pra se ver livre da nossa justiça, com isso ela abdica (moralmente) de um eventual direito de defesa nessa mesma justiça. Com isso eu entendo que ela escreve de onde se sente impune, escreve ansiando pela impunidade. Mas se precisar se defender juridicamente o fará através da mesma justiça de que está se escondendo. Não entendo isso. E tem gente que me chama de anarquista, hipócritas.

Quem escreve, precisa ser responsável. Quem apóia os que escrevem, precisam ser responsáveis.

Eu não tenho idade para ter vivido o romantismo do ir às armas dos anos 60, não acredito nesse poder das armas. Acredito no poder da palavra. Quem tem um blog nas mãos pode escolher entre passar despercebido, ou fazer a diferença. Pode escolher ainda ficar famoso nacionalmente de diversas formas, como estamos vendo. Pense nisso, pense em responsabilidade, pense em todas as aplicações dessa palavra.

Para terminar, ainda sobre democracia da palavra e da informação, mundo afora, a Disney, America Online, Rupert Murdoch, Viacom e Time-Warner concentram cerca de 90% de todas as produções jornalísticas e culturais, onde está a democracia nisso?

Update 01/11/06: Sabem quem gosta de comparar a imprensa com os militares? Conheçam aqui (para assinantes) ou aqui.

Anúncios
Marcado com:
Publicado em internet
35 comentários em “Censura contra Blogs
  1. Luciane disse:

    Oi, Júnior! Eu fui uma dos trezentos e poucos bloggers que publicou a imagem do Sarney, menos por simpatia à jornalista e mais por desgosto com a atitude do político. Como você disse, todos podemos recorrer a justiça; isso é uma garantia que nos é dada nos países ditos democráticos. Mas digamos que eu resolva lhe processar por invasão de propriedade porque seu gato (ou cachorro, no caso) fez cocô no meu jardim. Isso diz muito sobre minha personalidade, não? O processo promovido pelo político em “questã” também. A propósito, a ideologia anarquista é realmente fascinante. Viva Kropotkin! :oP
    Abraço e boa quarta (dia do sofá)

  2. Aldemir Silva disse:

    Olá Júnior,

    Num país onde os meios de comunicação em massa está nas mãos da classe política fica difícil pensar numa mídia independente. É essa a possibilidade que os blogs nos dá, um meio de comunicação desvinculado de poderes políticos.

    Aqui em Alagoas não é diferente. Todos, eu disse, TODOS os jornais impressos e redes de rádio e televisão tem ligação com forças políticas. Onde está a impressa imparcial? Na lata do lixo. A liberdade de expressão não existe.

    Aqui ninguém ousaria fazer algo parecido ao que a jornalista maranhese fez. Simplesmente por que a corda sempre arrebenta do lado mais fraco.

    Advinha quem a que família pertence a maior rede de comunicação do estado? Se vc respondeu que é da família COLLORida acertou.

    E acredite, Elle voltou. Confira aqui e aqui.

    Já me disseram que errar uma vez é humano, errar duas vezes é alagoano. ERRADO! Errar duas vezes é burrice mesmo.

    Abraço. 😉

  3. Junior vou trabalhar. Não deu para ler todo o texto, agora. A noite, lerei.São 5.32 h da matina. Vou p/ minha lida.
    Liliane de Paula

  4. Claudio disse:

    Júnior, o seu texto está perfeito. Claro que o senador tem direito de processar quem ele quiser, mas acho que está “culpando a janela por causa da paisagem”. O que os blogs fazem (e devem fazer com responsabilidade) é mostrar aquilo que está na sua rua, que ouviu e que muitas vezes não chega a “grande imprensa” por inúmeras razões, inclusive censura.

    Os blogs publicam então duas coisas: um fato pouco observado em grande escala ou uma opinião. Então, a não ser que o fato seja mentiroso ( e no caso citado não é) não vejo razão para contestações. Afinal, opinião é como aquilo que você sabe, cada um tem a sua…

    Eu evito no JCF tocar em polêmicas, principalmente políticas e religiosas, mas não me furto ao comentário, a opinião e principalmente ao humor. “Perder o leitor mas não perder a piada” é uma regra que eu sigo sempre. Mas a responsabilidade sempre é de quem publica e você foi muito feliz em abordar o tema.

    abração

  5. cilene disse:

    Nossa Junior…vc escreveu muito bem..trabalhei 10 anos como jornalista e nunca tive nenhuma liberdade pra escrever, falar nada…tudo que vc disse e verdade..O cara tem o dereito de exigir o que quiser na Justica,como ela tem o direito de ter o blog dela. Agora nao dar pra confiar na Justica brasileira, a balanca da nossa Justica e torta…esta sempre pedendo para o lado dos ricos e poderosos…parece que o que jornalista fez foi apenas publica uma inscricao que foi feita num muro da cidade..isso todo mundo tem o direito de publicar..

  6. Luma disse:

    Júnior, sei que você foi uma das poucas pessoas que viu o video. Esclarecedor para quem realmente se interessa pela notícias. O Brasileiro, infelizmente, sabe tudo e opina sobre tudo superficialmente. Não quero ser pedante. Mas essa é a nossa realidade. O poder manipula a noticia de uma tal maneira, que faz o cidadão comum pensar que ele não está sendo comandado por ninguém, que ele é dono da sua razão e no entanto, foi jorrado sobre ele um monte de informação tendênciosa.
    Seu texto está excelente, só discordo de uma frase “Quem tem um Blog pode se dar ao luxo de publicar o que quiser sem ter de passar pelo crivo de ninguém” e para ilustrar cito um outro parafrafo “a Constituição Federal garante a livre manifestação do pensamento, mas veda expressamente o anonimato (art.5º, IV) que, em princípio, poderá ser interpretado como má-fé do autor.
    O pseudônimo adotado para atividades lícitas goza da proteção que se dá ao nome (art.19 do Código Civil). No caso de um processo, o juiz determinará ao servidor que forneça o nome e dados verdadeiros do autor do blog, tal como na hipótese do anonimato, mas o uso do pseudônimo, por si só, não poderá ser interpretado como má-fé”
    Esse paragrafo faz parte de um texto que é bom ler na íntegra
    http://cynthiasemiramis.org/cynthia/index.php?p=147
    Obrigada pela referência!! Beijus

  7. Pedro disse:

    É meu caro, “há mais coisas entre o fato e o relato do que julga nossa vã ignorância”. Uau! criei essa agora – deve ser o fato de ler seus textos, me inspira…rs…Tá bom chega de rasgasão de ceda.

    Valeu pela luz Junior, muita gente precisa mesmo ler coisas assim, pra saber que não se pode confiar cegamente na imprensa, e isso não inclui jornalistas, afinal como você disse muitos deles são subjugados.

    Abs,

  8. Déa disse:

    Coberto de razão. Só repetindo o que eu já havia dito em um outro blo de um amigo que comentou sobre o assunto: é engraçado que a gente brade que vivemos em uma democracia… Se é democracia mesmo, deixa ele processar, mas deixa ela falar o que entende também, não é? Beijos

  9. Tina disse:

    Certíssimo Júnior, muito bom seu enfoque. Eu assisti ao video da Luma, e realmente não fiquei muito surpresa, sempre achei a emissora em questão tendenciosa, mas que é um absurdo, isso é! Muito bom o comment da Luma aqui, esclarecedor.

    beijos e parabéns!

  10. Júnior, vc me deixou “speechless”. Sou jornalista há 18 anos. E as coisas são, foram e sempre serão exatamente assím como vc tão bem descreveu. Não preciso mais de lenços porque não tenho mais lágrimas para chorar esta mágoa.

    Um grande abraço!

  11. DO disse:

    Por tudo isto que vc escreveu´e outras coisas mais é que não exerci a profissão de jornalista. Ser censurado na empresa e escrever coisas que não concordo .decididamente,não é a minha cara.
    Abração,JUNIOR!

  12. Ana Shirley disse:

    Prontinho correção efetuada…ñ foram tantas fromas assim
    =P

    nossas quando se pensa que viver em um mundo democratico e sentir livre para escrever sobre o que bem entender e realmente se chega a creditar que tudo, apesar dos pesares, esta bem, normal e tranquilo eis que vc me vem com coisas como essas…
    e eu que semana passada dava graças a deus por ñ estar na china e ter que enfretar o sistema de fsicalização da imprensa deles…
    o mundo por vezes parece memso retroagir…

  13. Lula disse:

    Gostei cara! Um dia nós vamos perceber que nostradamus não tava muito errado nas previsões, não! “O certo parecer errado e o errado parecer certo.” Abraços JR

  14. Junior,
    como já falei lá no blog do inagaki e do Idelber, a blogsfera está perdendo a inocência. Quem diria que há pouco mais de três anos éramos, na maioria, meros postadores de diários íntimos. Estamos incomodando, estamos muito mais maduros e influentes. E isso, como já era de se esperar, nos deve trazer mais responsabilidades.A mídia e os seus senhores feudais estão muito preocupados porque sobre nós eles não têm tanto poder. Mas precisamos ficar atentos.
    gd ab

  15. Priscilla disse:

    Olá Jr.
    Mais uma vez polêmico..e com razão apesar de discordar em algunspontos…mas tudo ok..opinião cada um tem a sua, mas podemos socializar é claro….Bom com relação ao texto infelizmente grande parte, ou tudo, é verdade, sofremos essa censura de forma sutil, num primeiro momento, e algumas vezes vc é até consciente de que sofrendo…mas faze o q né?
    Eu ainda não me formei em jornalismo, mas já sou consciente de onde eu amarrei meu burro…com relação a jornalista, ela tem todo direito de publicar de publicar o q..assim como infelizmente o “fulano lá” tb tem…O chato é que a balança da suposta igualdade da nossa justiça, como li num comentário aí sobre esse texto, é totalmente torta..e aí é froid!!!!
    De resto..Bom fim de semana e feriado…vo aproveitar o meu viajando p/ os lençois maranhense..curtir um pouco a natureza!!!
    Falow”!!!!!
    Ah…putz..Ía me esquecendo troquei o endereço do meu blog…agora é http://www.pensamentoserantes.zip.net

  16. Flávio disse:

    Excelente, Júnior… só um reparo: vc tem alguma dúvida de quem vai ganhar a briga, um ex-presiente ou a jornalista? Quer mais lenços 😉 Abração.

  17. Matilda disse:

    Bom, toda razão a você, disso sempre soube, desde que frequentava os bancos da faculdade de… jornalismo.
    Um jornal é o veículo das idéias do dono, qualquer um pode fundar um jornal ou revista e divulgar suas idéias, desde que não ofendam as leis, um jornal ou revista é a voz do dono, sempre foi assim e sempre será, um blog idem, é a voz do dono.
    Agora, o legal mais imoral merece protesto sim, porque não?
    Quem escreve é responsável sim, claro, :).

  18. Ricarda disse:

    bah, é triste.. mas eu como jornalista, tenho ainda a esperança de tentar mudar um pouco essa realidade, nem que seja com uma frase nas minhas reportagens, ou ainda que eu tente isso pelo meu blog, quem sabe…..
    é, o sistema é mal, como já dizia renato russo.. ele sabia das coisas….
    beijos!!!

  19. Flavia Sereia disse:

    Junior, isso porque vc ainda não sabe do pior, amanhã o novo post sai é vc saberá.

    bjs

  20. Belíssimo texto. Mas tenho a impressão de que a jornalista citada só hospeda o blog dela num servidor internacional porque sabe que neste país, em qualquer outro serviço que ela buscar, poderá sair do ar tão rápido quanto aconteceu no UOL.

  21. Roby disse:

    Juninho…este lance dos bloguistas defederem a jornalista é uma lógica…todos estão se doendo por ela..afeeeee!

    Ai ai ai….quanta fogueira pra tão pouco graveto!!!!!

    *
    Aquele abraço meu querido!!!
    Bom final de semana e vem assistir um filme com nós lá no meu vale!!!

  22. Van disse:

    Eu tô impressionada com as coisas que andam acontecendo pelo mundo virtual… na verdade estou espantada…

    Isso vai acabar extinguindo todos os blogs, fotologs, orkuts e e-mails… isso por um lado é bom porque eu ainda gosto de escrever cartas e bilhetes… etc… mas ao mesmo tempo que que as pessoas se tornam bitoladas, elas acabam ficando alienadas né?!

    Sei lá, essas repressões… andam me deixando confusa…

    beijos e volte sempre, viu?!

  23. Van disse:

    Saiu com a foto errada 😦

  24. Senhor F disse:

    O que eu percebo é a forma muito superficial de muitas noticias com interpretações mastigadas.

  25. Luma disse:

    HI!!! Meninú!!! Não dá pra consertar seu nome que escrevi errado? (rs*) Bom fim de semana! Beijus

  26. Flavia Sereia disse:

    Junior é aquela velha história a liberdade exige responsabilidade.
    Depois te pergunto sobre uns plugins que vc tem ai no seu blog ok?

    bjs

  27. Jacque disse:

    Adorei seu post. Quem quer escrever o que pensa, tem que se responsabilizar por isso sim. Mas cá pra nós, se o Sarna tá incomodado com o que ela escreveu, é porque é a mais pura verdade. Mas o que mais me impressiona é a justiça se dar ao luxo em dispender tempo e dinheiro julgando isso, com tantos processos mais graves e mais importantes estagnados. Mas direito é direito; o que deveria ser revisto são as prioridades de julgamento. Aí caímos na questão do que convém ser julgado hoje do que convém ser julgado depois ou não ser julgado.
    Beijos.

  28. É Doutor! A cada vez que leio textos como o seu e o da Dona Luma, eu fico cada vez mais desencantado com a dita “liberdade de expressão”. É inegável que isso não existe no Brasil há muito. Graças a Deus, inventaram o blog. Agora é só ler o manual qua a Luma indicou no seu comentário e não se ferrar judicialmente na “selva de bits”.

    Abraço!

  29. Lara disse:

    Eu tenho vontade de chorar é quando penso que toda a nossa “sabedoria popular”(que prefiro chamar de massa comum) é formada de forma tão insípida!
    Adorei o post migo!Tava morrendo de saudades dessa linda irônia dos seus textos!
    Bjus

  30. Douglas disse:

    Muito interessante amigão, e muito lamentável também.
    Você terminou a postagem perguntando “Onde está a democracia nisso?” e diante disso eu recorro ao dicionário pra ver o significado da palavra democracia.

    Abração e bom final de semana.

  31. Luma Kimura disse:

    Junior, seu texto está perfeito. Eu vivo de pé atrás com qualquer coisa que seja publicada, com qualquer tipo de afirmação. Acho que “manipulaçào” ou seja lá como se queira chamar, da maneira e dos meios com que as notícias chegam a nós, interpretadas ou jogadas, sempre vai existir. A começar que não acredito em imparcialismo 100%, isso não seria humano. Cabe a cada um de nós aprender a discernir, pensar a respeito um pouco, antes de sair”acreditando em tudo que se vê por aí. Infelizmente, acho que se chegou ao ponto que chegou, foi porque “nós” deixamos…

    Abraço, amigo!

  32. cilene disse:

    Junior vc esta de ferias?..estou vendo esse mesmo post a uns dias…espero que esteja tudo bem

  33. Marmota disse:

    Cara, seu texto é perfeito, e você tem razão no que diz. Vou guardar o link pra falar dele qualquer hora dessas. Só fique atento a outro movimento curioso desse mercado: cada vez menos famílias e cada vez mais empresas que nada tinham a ver com o negócio (telefonia, por exemplo) estão concentrando os meios de comunicação.

  34. […] Vocês podem até ver o que eu penso da impressa nesse texto, mas preciso defender a sua liberdade, a nossa liberdade de expressão. Se a Olhe aliena a classe média é culpa da classe média, não da revista, como que eu não me deixo alienar por ela? Bullshit!! […]

  35. […] de um texto mais antigo, de quase 3 anos atras e ainda atual, falando sobre o assunto. Com vocês, Censura contra Blogs. Depois da leitura, que tal dar uma investigada no presente para o dia dos namorados? Espalhe por […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: