Monstro Verde, Comedor de Pedra

Muita gente passou uma vida ouvindo os mais velhos – além dos noticiários – falando sobre a divida externa do brasil e ficou aquela impressão que esse era “a” grande meleca nacional, talvez o nosso maior problemão, o FMI era o verdadeiro monstro verde comedor de pedra que mora no fundo da terra (alguém sabe o nome desse monstro?). Muito tempo se passou e chegou um cara que quitou a divida que tínhamos com o FMI.

Clap clap clap, congratulations mr. cabra-da-pexte. (Bléeh! Que bizarro!)

Se a pessoa pode ser cara de pau o suficiente para sair alardeando “eu pague a dívida, eu paguei a dívida” e todo mundo parece acreditar, eu, mesmo não entendendo quase nada de economia, me acho no direito de ser igualmente cara de pau para fazer algumas analises simples, ao alcance de qualquer ser que assim como eu, mal tenha terminado o ensino fundamental.

Primeiro que ter quitado o FMI antes do tempo não me parece merecer todos os fogos que o governo soltou, ou economistas de verdade estavam muito enganados em suas analises do fato, à época. Ao contrário, parece consenso entre eles que as coisas teriam sido mais fáceis para o país se o governo não tivesse adiantado os pagamentos. Eles ainda afirmavam que a única vantagem desse adiantamento poderia ser, talvez, quem sabe, se tivéssemos sorte, sermos vistos com melhores olhos por investidores estrangeiros, pelo visto nem fomos vistos.

De fato, hoje (mas não é de hoje) temos uma dívida interna e externa impagável que só de juros, consumirá R$145 bilhões neste ano, e sempre pegamos mais dinheiro emprestado pra poder pagar só os juros.

Todos nós adoramos o fato de sermos um paízão enorme, mas o nosso estado não cabe mais dentro desse país. Sabe onde o brasil cresceu? Cresceu no tamanho da sua dívida pública e na carga tributária. Querem uma comparação simples com as médias de países emergentes?

Dívida Pública/PIB
Média dos emergentes: até 30%
Brasil: 50%
Carga tributária/PIB
Média emergentes: até 25%
Brasil: 38%
   
Gasto com previdência/PIB
Média emergentes: até 6%
Brasil: 13%
Juro Real
Média emergentes: 2% a 3%
Brasil: 9% a 10%
 
Crescimento PIB
Média emergentes: 4% a 6%
Brasil: 2,6%

Como emergentes entendam-se: brasil, china, índia, rússia, indonésia, tailândia, irã, turquia, egito e méxico, segundo o Fórum Econômico Mundial realizada no final de janeiro deste ano em Davos na Suíça.

A china tem muitos problemas, todos (ou alguns de) nós sabemos disso, mas mesmo com todos esses problemas, anunciou que, entre outras medidas, aumentará os juros para conter o seu crescimento, estão crescendo demais e muito rápido. E como eles conseguem crescer assim? Moeda em baixa facilita exportações é claro, mas o principal é que a china investe 43% do PIP e por aqui a gente mal consegue chegar nos 20% e vamos ladeira abaixo. A dívida do setor público chinês é de 30% do PIB enquanto a nossa é de 50% e ladeira acima sem precisar de zigue-zague.

Eu tava escrevendo alguma coisa sobre as privatizações e sobre como o picolé-de-xuxu é maria-mole ao responder ao eleitor sobre as afirmações petistas de que ele pretende privatizar as coisas, maria-mole pra não dizer bunda-mole. Eu tenho uma teoria do porquê de tanta moleza do cara, mas deixa para outra ocasião. Praticamente com o texto pronto encontrei essa do Tas, não sou lá muito fã do cara, nem leio com freqüência, mas ele disse coisas interessantes, vale a pena ler.


Well folks, eu tinha um monte de perguntas pra fazer, mas acho que as perguntas que a Magui fez (17/10) são ótimas, aliás, os últimos posts dela tem sido muito bons.

Muito bem, esses dados que tão aí não são ultra-confidenciálicos, estão todos os dias nos noticiários. Quem quiser, basta dar uma conferida, a internet esta aí pra isso também.

Ahhh, mais uma coisa, ontem eu fiz uma cobertura de chocolate para o bolo, mas deu tempo de tirar foto só do que ainda resta dele.

Em tempo (caramba, não acabo mais esse texto), tem um texto muito bom sobre interpretação dos nossos textos no Livros & Afins, eu peguei a dica no O Meu Jeito de Ser.

Update 20/10: Por quê o governo atual resolveu antecipar o pagamento 50% do 13º dos pensionistas no mês de setembro quando isso normalmente acontece no mês de novembro?

Anúncios
Publicado em brasil, política
30 comentários em “Monstro Verde, Comedor de Pedra
  1. dani f disse:

    Ando desatualizadíssima..FMI quitada? Acho que respingos disso veio parar aos meus ouvidos..mas concordo..deve para ter a ficha limpa de bom pagador…
    não sou fã de politica…pena..mas de bolo de chocolate..humm deu água na boca…
    bem que ví que tens cara de gourmet…
    beijo

    ps: me diz uma coisa que sistema de ocmentário é esse? que .net é o quê? domínio?

  2. Nivaldo disse:

    Júnior e o mais interessante é que ainda há quem acredite que exista futuro para o Brasil. Não com essa corja de vagabundos e cachaceiros no poder. (desculpa o desabafo, mas estou mesmo com muita raiva de tudo isso que está acontecendo e só sendo cego, tapado, idiota e imbecil para não enxergar)

  3. Flávio disse:

    Júnior, que o texto tá muito bom, não é novidade. Eu repito: não sou de direita nem de esquerda, porém acho que o PT tem um que de japonês: não inventa as coisas, mas as aperfeiçoa: tão aí o novo “milagre brasileiro”, a corrupção, os tapa-buracos das estradas e do Bolsa Família… 😦

  4. Essa dívida paga com o FMI nem precisava.Pagou adiantado qd podia investir em alguma coisa. Foi só para fazer fiau no FHC.Eu acho, não teho certeza. que a Chuna poderia apgar melhor seus empregados porque pelo que eu leio lá é regime de escravisão para produzir estes artigos meia boca.Tecidos vagabundos que na primeiral avada vira um trapo.Agradeço a referência.Interessante é que eu via os seus comentários e não vim cá antes pq essa sua fotinha é m mt esquesita.Até que resolvi vir, olhei suas fotos e achei a foto original.Cada coisa!!!! E esse bolo a esta hora , é tortura!!!!( 19,26)

  5. aninha-pontes disse:

    Júnior pelo que entendí vc é candidato à presidente né?
    Voce já tem vice? Sabe porque? Vice dá sorte heim, sempre acaba assumindo.
    Isso aí Júnior é assim, vamos fazer só o que aparece. Isso ainda, que o homem diz que não joga nada embaixo do tapete. Na verdade acho que ele joga o tapete em cima de tudo.
    O complicado disso tudo é que a gente olha, a gente procura ver, e na verdade não vê nada.
    Já havia dito que não votaria em ninguém, ao que ouvi: Isso é ignorância, é coisa de gente que quer meter a cabeça em buraco, e não tomar decisão. Mas aí olho, verifico, e não vejo nada de bom, ninguém em quem posso confiar.
    E vou te dizer mais, sempre fui PSDB, digo isso sem nenhuma vergonha. Vergonha estou agora do meu partido. Vendido.
    Só sobrou nós mesmos.
    Obrigada pela indicação, o blog lá do Livros é de todos, aceitamos colaboração de todos os amigos, criamos ele, eu o maridão, mas publicamos tudo que se refere `educação e cultura que recebemos.
    Está convidado.
    Um beijo

  6. raquel disse:

    Junior, sinceramente, pro povão quitar a dívida externa não quer dizer nada.

    a grande massa tá interessada em resultados diretos e visíveis à olho nu. acho que por isso governos assistencialistas dão tão “certo”!

    gostei da calda do bolo! mas acredita que ainda não o fiz?

    um beijo!

  7. Beth disse:

    E eu coitada, ainda botando fé!!!!
    Sei não…
    Li o post de ontem, e vc, além de tudo cozinha????
    A Bibi vai ter um marido prendado!!!!!
    Quero booooolo!

  8. Lula disse:

    Esse monstro verde não seria o Hulk? Ou o Palmeiras? Sei lá!! De tudo que vc postou aí eu só acredito no bolo…ô bolo gostoso, meu!!! E olha q não sou muito chegado em bolo de chocolate, mas faço um sacrifício. Já to pensando no meu, com cobertura de creme de leite, leite condensado e CÔCO…ai meu Deus!!!

    E.T.: O que é PIB?: Seria Povo Ingnoranti Brasileiro? Me explica? Dã!!!!! (Ou Bléeh, como diz alguém q eu conheço).

    Abração, novoamigovéi.

  9. Flavia Sereia disse:

    Eu prefiro falar de bolo, que entendo melhor do que economia hehehe. Os bolos que faço são com farinha de trigo integral, além de gostosos ficam mais nutritivos 😉

    bjs

  10. cilene disse:

    Junior falta aqui o comentario do Chico que entende muito desse assunto..eu nao entendo nada..mas acho que o falta no Brasil e vergonha, vontade, honestidade, para investir o que temos em nos mesmos e nao em beneficio de uns poucos..dividir e investimento e o que faltam no Brasil

  11. Tina disse:

    Lendo issso fico pensando se algum dia sairemos do patamar de emergente… Ótimo post, para variar.

    Cobertura no bolo, perfeição!

    beijos querido,

  12. Valérie disse:

    Depois o povo me olha torto no cursinho por discutir política, dívida externa, reforma agrária com o professor,.. Viu, não tem como… rsrs Sinceramente (acho que é isso que talvez vc queira passar), isso tudo não passou de um markenting na minha opinião.

    O brasileiro passou décadas com esta dívida externa atravessada na goela, ouvindo Delfim Neto e o Jô Soares tirando sarro no seu programa de segunda feira (nossa, tô velha!)

    Então,como bons marketeiros, nada como bater no peito e dizer que pagou a dívida. Mas não conta como senão dá bode!!hehehe

    Amigo, logo vi o porquê de vc ser gente boa! Quando é que um pé vermelho não o é??? Vc chegou a estudar em Londrina?

    Beijos

  13. DO disse:

    Adorei sua analise,JUNIOR.
    Pena que muitos avestruzes não concordem,hehehe
    E,falemos seriamente,este bolo devia estar uma delicia,hem…
    Ah,hj é um dia especial por la. Aguardo sua visita.
    Abração!

  14. Eita post que me interessa! 🙂 Confesso que ainda não li, o farei hoje a tarde com calma, prometo.

    Na verdade, vim te convidar para ver um post especial que fiz hoje. Com a ajuda de um historiador e sociólogo de Moçambique.

    Abraços!

  15. Diana disse:

    Olá….

    Da dívida nem vou falar….
    Do bolo…..hummmm…agora melhorou…
    Gosto de bolo melecado..
    Bjs….

  16. Claudio disse:

    Caro Junior, obrigado pelo esclarecimento com o “enfezado”. Nada como ter leitores com ótima cultura….

    abração

  17. Olhos de Mel disse:

    Junior passando pra desejar um bom final de semana!
    Bjs.

  18. Violinha disse:

    Pois é, antigamente o grande inimigo era a dívida externa, agora é a dívida interna que custa caro para todos nós e que é o real vilão de termos os juros reais mais altos do mundo, para atrair investimentos para rolá-la [e aumentá-la] ainda mais.

    E sobre o espaço:

    Basicamente eles tem acesso irrestrito, inclusive militar, não admitirão que nenhum país limite este direito.

  19. Carla disse:

    Obrigada pela visita, mais uma vez, Júnior! E o seu blog já tá nos meus favoritos, virou leitura diária, viu? Bjus e otimo findi procê.

  20. Eu sempre achei importante pagar a dívida externa pois pensava que assim o Brasil não ficaria mais refém dos interesses estadunidentes. Engano meu. Segundo o presidente Mulinha, o Brasil não deve mais nada pro FMI. Beleza, vamos tentar acreditar… Mas o que ele esquece, e o resto do povo todo também, é que o Brasil continua refém do capital extrangeiro. Não só o Brasil como todo o mundo. Nenhum país cresce sem investimento externo. Aí o mesmo Mulinha se justifica falando que o risco Brasil nunca esteve tão baixo. Legal. Então por que as transnacionais (prefiro dizer multi, mas…) não investem no país? Vou dizer só uma coisa como deixa pra falar de outra. Mão de obra de mal qualificada. E isso hoje, por que com esse negócio de cota, pro uni, etc, onde as pessoas fazem faculdade por ser preto, probre e de escola pública, e não por que tem maiores conhecimentos. É bom lembrar que eu sou preto e probre, e só não o ensino médio em escola particular por que fiz prova e ganhei bolsa.

    Sobre os países emergêntes… Tailândia Irã e Egito são novidades pra mim… Se acredita que numa dessas aulas de curso pré-vestibular uma professora de história teve a coragem de dizer que a Africa do Sul era um país desenvolvido? Sendo assim, eu perguntei: “E o Brasil?” Ela disse que também. Nunca mais fui ao curso.

    Ah (de novo…)! Seu comentário provavelmente não vai aparecer no Blog do Noel por que eu fiz merda e cliquei sem querer em Recusar ao invés de Publicar. Ao menos eu acho que foi isso… Mas de qualquer forma, valeu!

    Abraço!

  21. Volnei disse:

    Oi !
    Junior
    Seu texto mostra os números que não fecham com a realidade. Eu, quando vejo o noticiário não acredito que os dados se referem ao Brasil, parece que são de outro país. Muito legal aqui. Vou voltar sempre.
    Abraços

  22. Clara disse:

    Ai, o bolo tá um pecado de lindo…

  23. Herika disse:

    Também cresci ouvindo falar da dívida externa, do FMI que minha mãe sempre cismou de falar FBI ou FMU (uma faculdade que tem na Liberdade, pelo menos tinha na época que eu estava no Brasil) :p
    Nunca entendi e devo confessar que continuo sem entender…
    Agora, esse bolo está divino. Que tentação…

  24. Douglas disse:

    Pra ser sincero, não entendo naaaada de economia, de dívida externa e blá blá blá…mas o bolo ficou com uma “cara” muito boa!

    Abraço e bom fim de semana!

  25. Bruna disse:

    Junior, o problema maior de tudo isso é que, até vendo pelos comentários, as pessoas tem preguiça deste assunto, tem preguiça e estão cansados de política, de corrupção, de eleição… ufa! Todos queríamos mágica, infelizmente. E com isso acreditamos no que eles fazem, acreditamos que realmente a dívida foi paga, que o Brasil é um excelente país, blá blá blá…

    Minha tristeza não é só pelo governo e governantes. Minha tristeza é pela ignorância.

    Beijos.

  26. Lara disse:

    É impossível discordar ou ignorar esses questionamentos, mas eu, pessoalmente, prefiro não ter nenhum gringo ditanto expressamente como devemos governar, como era na época em que devíamos ou FMI.
    PS:O bolo parece delicioso!!! [:)]
    PSS:Consegui fazer uma lasanha acredita?heheheh

  27. Junior, nunca leio os artigos de economia nos jornais.
    Não sou econômico.
    Só sei gastar.
    Abç! 😀 🙂 😉

  28. Flávio disse:

    Júnior, sobre o upgrade: jura mesmo que vc não faz a menor idéia? 🙂 Abração

  29. […] Mudando de assunto, eu tava pesquisando alguma outra coisa e encontrei essa capa da veja, com os principais tópicos dos 2 candidatos de 89. A gente pode que o lulalelé defende coisas como o paternalismo, os cargos políticos nas estatais, o calote da dívida com o FMI entre outras. Já o Collor, quer acabar com os privilégios dos políticos no governo, privatizar e acabar com o comércio de cargos dentro das estatais, abrir o mercado e vejam só, melhorar a distribuição de renda. Ai ai, parece que andamos pra trás. […]

  30. […] De fato, depois dessa minha transição, eu fiquei com a impressão que o brasileiropocotó confunde conceitos de economia com política, já que historicamente não dá muita bola pra essa última. Faz tempo que não uso essa expressão e gostaria de dizer aos mais novos de Frigideira que eu também sou um brasileiropocotó, todos nós somos. Quando o assunto economia passa pela sua frente ele enfia a cabeça no buraco pensando que tão falando de política. A Bruna deixou um comentário bastante interessante sobre isso. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: