estrelinhas nas entrelinhas

Adoro falar sobre de público. Você gosta de falar de público? Não, não vou criar um PodCast. Estou falando do patrimônio público, esse que reelegeu o presidente lulalelé (fazia tempo que eu não falava dele, não é mesmo?). Vocês já leram a sensacional entrevista do João Santana, marketeiro da campanha petista concedida a folha após as eleições? Já leram o que ele fala a respeito da estratégia de falar mal das privatizações? Levantem o dedo, please.

A campanha contra as privatizações nunca foram tão explicitas quanto na última campanha do pt, e o psdb não achou importante falar do assunto, o que do ponto de vista ético e econômico é verdadeiro, mas não do ponto de vista eleitoreiro. Reparem ainda que não vou falar da ética de partidos, só vou usar o que está no poder pra falar sobre empresas públicas e privatizações.

Existem 2 classes que ao meu ver tem apego descomunal, mas justificado às empresas públicas, os funcionários públicos de carreira e os maus políticos. Justificar o apego dos funcionários públicos é fácil, estabilidade, aposentadorias especiais, tratamento diferenciado e outros benefícios inacessíveis aos simples pocotós. Já a justificativa para o gosto dos maus políticos pelas empresas públicas é mais difícil de justificar, mas com paciência conseguimos.

As empresas públicas são máquinas de fazer política e podemos ver claramente isso se ficarmos mais atentos. Vamos observar 2 casos em ordem cronológica, em seguida veremos o mais recente e atual, menina dos meus olhos, mas só até a próxima terça, quando nasce a minha sobrinha Manoela.

O sigilo bancário do caseiro Francenildo foi quebrado ilegalmente (1) pela CEF e a vice-presidente de tecnologia, Clarice Coppetti foi à imprensa falar das dificuldades para se identificar a origem do crime, mais tarde ficou claro que ela estava “equivocada”. Ela, que tem toda sua carreira ligada ao PT, é casada com uma pessoa de nome quase nunca ouvido, o assessor especial da presidência da república César Alvarez. Quem era o presidente da CEF? Outro petista, Jorge Mattoso que foi sacrificado em favor da causa logo depois. Nem vou falar de um outro petista de carteirinha, Waldomiro Dinis, que era funcionário de alto escalão da Caixa e foi trabalhar no Gabinete do Dirceu, vocês sabem do que deu.

Mais tarde vemos aparecer mais algumas figuras obscuras do partido, tal como o (2) Expedito Veloso, petista das antigas, diretor do Banco do Brasil com salário de R$ 17 mil, o dobro do salário do lulalelé, que continuou recebendo seu salário mesmo estando afastado do banco por uma daquelas licenças tão típicas de empresas públicas, para trabalhar na campanha do lulalelé. Temos diretores de bancos públicos fazendo campanhas políticas. Bonito?

(…) Existem muitos outros casos por aí, mas eu não sou nenhum execrador de petistas em praça pública, por isso vamos pular alguns e ir direto para algo mais novo e nada belo, falemos da Petrobras e seu presidente.

O petista (3) Sérgio Gabrielli, presidente da estatal dos combustíveis ficou emputecidíssimo da vida com 2 jornais, a ponto de numa coletiva dirigir ao repórter Chico Otavio, do O Glogo uma a pérola da democracia petista.

Porque a cólera se a estatal que ele comanda tem, teoricamente, belos números a mostrar? Talvez porque a Folha de S.Paulo e O Globo tivessem mostrado números que não saíram diretamente da sua mesa governista, números sobre intrigantes conexões entre prestadoras de serviço e à estatal, transferências de recursos da Petrobras a ONGs sem licitação, e a campanha petista. Tem um editorial da Folha falando a respeito, mas como é para assinantes vou reproduzir alguns trechos. Você também pode ver mais alguma coisa aqui.

O escárnio para com a opinião pública ficou patente na frase “Evidentemente, você não é uma pessoa bem-vinda aqui“, dita por Gabrielli, um servidor do Estado, ao repórter do jornal carioca ali presente. Seria compreensível a ira de Gabrielli caso o petista houvesse demonstrado ter sido vítima de injustiça nas reportagens contra as quais vociferou. Nas poucas vezes em que apresentou argumentos em vez de impropérios, no entanto, nada do que disse passou perto de desautorizar o trabalho jornalístico nesse caso.

O fato é que, como mostrou esta Folha na edição de terça, políticos do PT receberam neste ano R$ 2,5 milhões em doações eleitorais de cinco empresas associadas à ONG Abemi que mantêm contratos com a estatal. A Abemi, por sua vez, assinou um convênio de R$ 228,7 milhões com a Petrobras, sem licitação, para treinar 70 mil pessoas.

Outro fato, revelado por “O Globo” no domingo, é que a estatal transferiu ao menos R$ 31 milhões, a títulos vários, a organizações não-governamentais que apoiaram a campanha pela reeleição de Luiz Inácio Lula da Silva. Detectou-se curiosa concentração dessas ações em Sergipe, onde o ex-presidente da estatal José Eduardo Dutra concorreu ao Senado, tendo sido derrotado (campanha 68% financiada por empresas que têm negócios com a petroleira estatal).

Todas essas parcerias com organizações “companheiras” -mais um episódio de aparelhamento do Estado que persiste, na gestão petista, como fruto da impunidade- dispensaram licitação pública. O critério adotado foi, nas palavras de Gabrielli, “o trabalho que as ONGs fazem”.

O dirigente da estatal acha que R$ 31 milhões são quantia irrelevante se comparada ao “impacto” total dos mais de R$ 20 bilhões em investimentos da Petrobras. Também considera ser um exercício de “mau jornalismo” recorrer à prestação de contas de campanha, identificar as empresas que fizeram doações ao partido governista e buscar suas relações com a Petrobras.

O episódio ilustra o grau de desrespeito na cúpula do Executivo federal para com o direito do cidadão de saber o que é feito do seu patrimônio.

A Petrobras é grana minha e sua, broder, mas quando a imprensa mostra o que a estatal faz com o nosso dinheiro, o seu presidente petista se destempera, se desdemocratiza. Poderia eu falar muito mais sobre as estratégias recentemente utilizadas para calar a imprensa? Claro que sim, mas não farei agora.

Voltando ao tópico do tópico, para isso se aparelha o estado (as estatais) com membros do seu partido, para praticar o bom e velho trafego de influência para fins partidários. Imaginem quantos desses cargos você nem imagina? Tem um petista lá. O grosso do dinheiro público esta em milhares de cargos nas estatais e seus fundos de pensão, e são nas suas diretorias e presidências que encontramos os petistas. É por isso que eles falam tão mau das privatizações, por isso gostam tanto de estatais. Por isso lamentam e queriam tanto poder estar nos milhares de cargos da Telebrás com mais de 27 presidências regionais, cada uma com quase uma centena de cargos de confiança. Existe um enorme pt clandestino que governa esse país com mais força do que o pt que conhecemos, bem aí dentro da estatal mais próxima de você.

E vocês sabem qual é a maior briga do pt atualmente? A briga contra a coalizão pela governabilidade que o lulalelé quer empreender, sabe o que significa governabilidade? É o vocábulo novo para nomear uma pratica antiga, a distribuição de cargos públicos, antes forte nos ministérios, agora se enraíza nas estatais e autarquias. E os brasileirospocotó achando que com o fim das eleições acabou o seu exercício de cidadania, não é mesmo? Se chamando de cidadão só porque foi lá votar e agora ta se lixando pra tudo o que acontece não é pocotó? Esperando para daqui a 4 anos votar no melhor marketeiro.

Chorem, chorem políticos pelos cargos da Embraer, da CSN, da Vale do Rio Doce e tantas outras. Riam, riam cidadãos pocotózences eleitores da política estizante vencedora das últimas eleições. Sejam felizes defendendo a soberania dos partidos sobre o “seu” patrimônio. Defendam, defendam o uso da maquia para todos os fins, menos para o “seu” interesse.

Hoje a culinária foi básica, arroz de forno com alcaparras e lentilhas cozidas com calabreza para acompanhar. Qualquer dia passo o modo Jotaerrístico de preparo.

25/11: Como sempre a sombra da privatização da CVRD por preço de banana chega aos meus ouvidos. É a mesma coisa que você vender seu Chevy 500 podrão sucatão e sem motor por R$ 330 porque tá desesperado por grana, o comprador gastar R$ 60 mil pra transformá-lo num hot rod e você ficar chorando que fez um mau negócio. Porque não cuidou direito do seu querido Chevy, porque deixou ele ficar tão desvalorizado? Heim?

A Companhia Vale do Rio Doce era uma estatal que em 1997 tinha um lucro pífio de R$500 milhões por ano, ia de mal a pior, era tecnologicamente antiquada e tinha um sistema de gestão completamente político, com os quadros até de supervisão ocupados por apadrinhados políticos que nada entendiam de mineração. Foi vendida por R$ 3.3 bilhões e nos anos seguintes o comprador investiu R$ 16.5 bilhões para fazer com que hoje ela tenha um lucro anual de R$ 12 bilhões. Os pagos ao governo aumentaram na mesma proporção dos lucros. O número de empregados da Cia disparou depois da privatização, de 13 mil para 41 mil funcionários. Isso se conseguiu graças ao investimento de dinheiro que o estado não tinha e nem tem até hoje, aliado a uma gestão moderna e profissional, que o estado nunca vai ter. Querem mais?

Anúncios
Publicado em brasil, política
18 comentários em “estrelinhas nas entrelinhas
  1. Junior,
    você é um cara tão inteligente, intelectualizado, politizado e eu um mero louro semi-alfabetizado.
    Não sei o que comentar sobre esse texto, até porque fiquei boiando. Glub ! 😦
    Hoje o meu post é sobre clitóris. S
    Sei que você entenderá e saberá comentar em minúcias ginecológicas de detalhes sobre esse assunto. 😉
    Abç! 🙂
    Jôka

  2. Carla disse:

    Se a gente correr, o bicho pega.. se ficar o bicho come! Fazer o quê? Bjus, baby.

  3. paty disse:

    júnior, é como diz aquele antigo dito popular:”dê circo e futebol ao povo.” Para estas corjas do governo, nós não passamos de palhaços.É revoltante tudo, mais ainda mais revoltante é ter uma nação cega e surda para tudo quanto claro está.Nunca estivemos diante de declarações tão fortes sobre corrupção, escancarada e no entanto, resultou em que?
    Nós povo, estamos acostumados demais com pizza.
    Beijokos e lindo fds.

  4. Dani F disse:

    Oi guri
    Olha concordo com o Joka alí..é muito conhecimento de causa..e eu aqui que não sou fã de politcs..sei necessitamos.
    Como eu disse hoje..serei política..quem sabe dou certo na vida..hahaha
    mas que este país não tem jeito…
    Adorei os icebergs..tudo a ver a profundidade e a complexidade do assunto pede..PESO
    Beijo e bom final de semana amigo…

  5. Tina disse:

    Junior querido:

    Falta vergonha. Falta vergonha neste país, só isso. Na minha opinião, naturalmente. Gosto mesmo (e muito) de seus escritos.

    E.T.: Culinária 10!!!

    beijos querido, e bom fim de semana!

  6. Tina disse:

    PS: Um dia vc me ensina a colocar “fotinha-meu-blog-nos-comments” aí no seu pedaço? Sem pedir muito e já pedindo(como J.Soares). Nada urgente, só querente.

    beijos de novo,

  7. Flávio disse:

    Júnior, verdade pura. E eu continuo preocupado, não com o Lula, mas com o que virá a seguir. Exatamente por causa desse PT subterrâneo…
    Abração

  8. cilene disse:

    Junior vou concordar com vc…em genero numero e grau..essas empresas publicas deveriam ser privatizadas…assim viram empresas lucrativas e todos tem chances…O PSDB fez a coisa certa quando privatizou meia duzia de empresas…o problema e que , parece, eles venderam a preco de banana…

  9. DO disse:

    Graaande JUNIOR.
    Eu poderia discorrer sobre tantos outros exemplos pra corroborar com seu post. Mas está tão “no ponto” que é desnecessário.
    Permita-me apenas fazer duas observações:

    Ainda não estou convencido que a Petrobrás deva ser privatizada. Apesar deste governo de merda ( desculpe-me ), a empresa representa muito ao país e tem condições de ampliar ainda mais sua tecnologia.

    O Pt realmente extrapolou no aparelhamento do estado,mas TODO MUNDO faz isto há anos no país. O grande senão é que os outros ganham/ganhavam dinheiro com isto. E o PT está ampliando PODER,visando o futuro. este é o grande problema.

    Abraços!

  10. cilene disse:

    Precisa mais nao Junior..mas vao partir para o BB..esse parece que dar lucro e muito..porque nao vender…e vender bem..a vale e uma das maiores empresas do mundo hoje

  11. Chico disse:

    Oi Jotaerre,

    Também sou a favor de privatizações, mas não acho que “partidarizar” a conversa seja o melhor caminho encontrar a tal da Dona Conclusão…

    Nas últimas eleições o tema privatização foi abordado de uma forma totalmente errada… Os dois partidos pintaram a privatization como algo ruim, horrível e isso se prolongou muito além da conta.. Ninguém falou sobre privatizãção e muito menos sobre reforma fiscal, partidária, etc etc… Falou-se em educação, mas isso ficou só no quem fez o quê quando e onde.. Bola fora..

    Se vc investiu seu FGTS nove anos atrás na Vale teve rendimento médio de 2.900%.. Isso é ruim ? Claro que não ! A Vale estatal conseguiria isso ? Nunca ! Pq ? Vc explicou logo acima..

    O uso das estatais não é privilégio do PT ou do PSDB.. A tal da governabilidade é uma vergonhosa prática inerente a qual seja o partido no poder..

    Gosto do seu raciocínio sobre as razões para a privatização da Vale. Concordo com a privatização e vejo nela alguns poréns que vão bem além do “preço de banana”… Não gosto do “melhor assim do que assado”, mas isso é um conversa pra posts e não para comentários..

    Eu costumo ver as conversas sobre privatização dentro dos parâmetros que devem guiar a função do Estado e, principalmente, as relações entre o poder público e o poder dentro da realidade de cada país.. Ficou chato né ? ;^)

    Agora vou-me.. o pocotózão aqui quer pegar um cineminha na sessão da meia-noite..

    Abraço,

    PS: arroz de forno com alcaparras e lentilhas cozidas com calabreza para acompanhar ? Devia fazer uns posts de culinária !!! ;^)

  12. Douglas disse:

    Não consigo me surpreender com essas coisas…sendo errado ou não, é verdade.

    Não tem muito a ver com seu post, mas me lembrei de um vídeo bem popular na internet que vi uma vez, e diz o seguinte num trecho:

    “Aceite certas verdades eternas: Os preços sempre vão subir, os políticos são todos mulherengos; você também vai envelhecer.
    E quando envelhecer, vai fantasiar que quando você era jovem, os preços eram acessíveis, os políticos eram nobres de alma, e as crianças respeitavam os mais velhos.”

    Abraço e boa semana!

  13. Dricota disse:

    Dps eu leio com calma 😀

    Uiaaa queria ter um dentista com a cara do Mulder!!!!

    hehehe adoro o episodio piloto hehehe, toda vez que vejo eu choro hahahahaha só de lembrar o final hahahaha

  14. O povo brasileiro quer feijão no prato e putaria para se esbaldar. Vc acha que se interessa por isso?Deixa o Pt roubar.O povo quer .Perdemos as eleições.Ponto.

  15. Junior, sou a favor de toda privatização. Para evitar loteamentos de cargos. O povo daqui é o espelho do que elegeram. Não há como pensar diferente.
    Liliane de Paula

  16. Junior, sou a favor de toda privatização. Para evitar loteamentos de cargos. O povo daqui é o espelho do que elegeram. Não há como pensar diferente.
    O que é “avatar” e “gravatar”?
    Liliane de Paula

  17. […] Mudando de assunto, eu tava pesquisando alguma outra coisa e encontrei essa capa da veja, com os principais tópicos dos 2 candidatos de 89. A gente pode que o lulalelé defende coisas como o paternalismo, os cargos políticos nas estatais, o calote da dívida com o FMI entre outras. Já o Collor, quer acabar com os privilégios dos políticos no governo, privatizar e acabar com o comércio de cargos dentro das estatais, abrir o mercado e vejam só, melhorar a distribuição de renda. Ai ai, parece que andamos pra trás. […]

  18. Adriana..=) disse:

    😛 tá taO qeridO´lol

    :s 😮 :p (8)

    pq eu já la estive..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: