a minha cowparede

Pessoal, não estou de saco cheio de blogs, estou meio distante pois tô com pouco tempo mesmo.

No post anterior, não fiquei surpreso com comentários sobre ser difícil para que mora longe imaginar Sampa com pássaros e verde, já que até mesmo quem mora aqui chamou a cidade de cinza. Acho que as pessoas vêem o que querem ver, uma espécie de visão que aplaca as expectativas pré-formadas.

Imaginem uma pessoa que passa a vida vendo a São Paulo dos Jornais, que quando chega aqui, com a expectativa de ver a “selva de pedras” violenta, poluída e cinza, só tem olhos pra isso. Ela é capaz de percorrer toda a marginal do rio pinheiros observando somente os prédios e a poluição do rio, comentando sobre o transito, é claro. E olha que quem, assim como eu, diariamente faz o trajeto bairro-centro na marginal pinheiros, tem uma das mais belas visões de “verde urbano” de Sampa, ainda vou fazer umas fotos.



a minha cow parede de verdade


yes, nós temos represonas


a vista do apto que eu morei até 2 anos atrás


a rua da minha casa, em frente ao apto

Outra idéia que me ocorre agora é a do turista normalmente trafegar por corredores rápidos, as avenidas como Paulista, JK, Santo Amaro, Consolação, e afins. São avenidas sem arborização, sempre muito poluídas. Poluição que deteriora as fachadas dos prédios, deixando tudo mais feio. Mas as vias rápidas não servem de referencia. Se você está pela horrorosa Washington Luiz provavelmente estará achando tudo muito feio, mas se sair dela e andar uma quadra pelo bairro encontrará ruas totalmente cobertas por árvores, muitos pássaros, enfim, você se surpreenderá.

Bom, é claro que em Parelheiros, por exemplo, tem poucas árvores, na Vila Maria também, mas se eu planto verde no meu quintalzinho, porque os moradores, cada um deles não planta uma árvore em frente a sua casa? Sei lá, falar que a prefeitura não faz nada é fácil, mas é mais fácil ainda plantar uma “árverezinha”. O viveiro de mudas do parque do Ibirapuera, assim como vários viveiros públicos na cidade, doa mudas. Sem contar o fato de muitos lugares terem sido ocupados à base do desmatamento total, as pessoas chegaram e derrubaram tudo pra construir seus barracos, sem preservar nada. É um assunto bem amplo, eu sei, mas vale a velha máxima, por aqui, sentar e esperar do “estado” é a máxima, pior é que alguns gestores incentivam isso.



rua de sampa, saindo das vias expressas


outra rua de sampa


alameda santos, paralela à av paulista


rua aqui perto de casa

Mas voltando a marginal do Rio Pinheiros, deixei aí encima uma foto que tirei dia desses, parei e fotografei bem rápido porque tava começando a maior chuvona fortona. Mas essa foto foi tirada em uma região considerada central, não na periferia onde se encontra de tudo, mas ao lado do hotel Transamérica, onde se hospedam os pilotos de F1 e tals. Eu sempre vi essas vaquinhas passeando por ali, mas nunca tinha conseguido fotografá-las antes. Apurei que somente um casal foi trazido para o local, todo o restante (e são muito mais do que aparecem na foto) nasceu ali mesmo. Parecem viver bem, pasto bom. E ainda estão ao lado de uma das represonas (nos temos 2) que temos dentro da cidade.

Como podem ver, meus olhos me mostram uma São Paulo muito diferente dos Jornais, posso dizer que é um complemento. Os jornais mostram só uma faceta, eu vejo muitas outras.

Anúncios
Marcado com:
Publicado em Sem categoria
15 comentários em “a minha cowparede
  1. Oi Junior,

    Caramba, você está quase me convencendo hehehehehe

    Falando sério, muito legal estes teus posts sobre Sampa, de fato, esta é uma das cidades que eu não escolheria para viver, muito menos pelos paulista (que muita gente reclama, mas eu adoro) e muito mais pelo concreto.

    Sobre teu comentário lá no blog: Hahahahahaha este foi um de seus melhores comentários, fica tranquilo, você não vai para o inferno não…

    Abração, estava sentindo sua falta.

    Márcio Pimenta

    P.D.: Tentei te mandar um email, mas voltou.

    Marcião, então tu já viu que tem lugar com pra morar, com pouco concreto e muito verde. abs, Jr

  2. Chico disse:

    Fala Jr,

    Sempre gostei de Sampa. Me sinto em casa quando ando pelas ruas da Aclimação, e olha que as ruas de lá nem são tão verdes quanto em outros bairros.

    É claro que a poluição é visível e fácil de identificar. Meu nariz sempre me faz lembrar onde estou. Todavia, há ruas e parques tão ou mais verdes quanto muitas ruas ou parques em qualquer das capitais nordestinas.

    Abraço,

  3. DO disse:

    Sou dos que chama a cidade de cinzenta,JUNIOR. Claro que sei que ela tem pontos de verde. Poucos,é verdade,mas os tem como vc bem mostra.
    Mas mais do que o cinza na arquitetura,a pior nebulosidade é a dos espíritos.
    São Paulo,como toda grande metrópole, endurece os espíritos e as almas das pessoas.
    Abração e uma otima semana à vc.

    DO Queridão, não são poucos não pontos verdes não, são muitos, muitos mesmo. Posso colocar mais milhares de fotos como estas de lugares diferentes em Sampa. Ando por São Paulo e vejo mais ver que em uma porrada de cidades do interior, por exemplo. É como eu digo, acho que as pessoas estão olhando pras coisas erradas. Quanto ao endurecimento dos espíritos, os que estão a minha volta são menos nebulosos. rsss Abs, Jr

  4. Nivaldo disse:

    Júnior, eu conheço bem essa parte de SP que vc tão bem retratou em imagens e palavras. Morei na Vila Olimpia, antes dela ser transformada naquela espécie de “Village” que hoje é. Morei na Rua Fiandeiras, esquina com a Atílio Inocente, onde ainda hoje temos um apartamento. Na época também havia muito verde por lá e até um córrego (poluído, é verdade) que passava atrás do meu prédio e que deu lugar a uma enorme avenida que agora não me recordo o nome, mas vc deve saber qual é (uma que liga a nova Faria Lima à região do Ibirapuera e cruza a Sto. Amaro. O tal córrego era carinhosamente chamdo por mim de “nosso Tâmisa”. Na última vez que estive lá, no ano passado, o bairro já havia perdido a essência de “vila” e hoje é o que é, cheio de bares, boates, restaurantes e inúmeras lojas. Mas conheço verdadeiros oásis dentro da “selva de pedra poluída” e é sempre uma grata surpresa chegar a SP e encontrar recantos tão verdes e belos como os das fotos que vc postou aqui. Aquele trecho da Al. Santos (próximo ao Triaon e Masp) é um desses belos recatos. Mas aínda me choca saber que em cidades como São Paulo (e outras mais) ainda se ateiam fogo em mendigos. Um grande abraço!

    Nivaldão queridão, eu tb não to lembrando o nome dessa avenidona aí que voce fala, mas sei qual é. Na Vila Olímpia ainda tem muito verde, apesar de toda badalação que chegou por lá. Mas as fotos não são da vila Olímpia, são de diversos pontos diferentes de Sampa. 😉 Abs, Jr

  5. Silvia disse:

    Eu ADOREI o seu post!! É isso aí. Outro dia tb publiquei no Efeito Pimenta as paisagens que vejo da minha janela. E vc morou perto do clube Anhembi, não? que fica atrás do colégio Santa Cruz. Acertei?

  6. Silvia disse:

    Não sei se vc já conhece meu outro blog. Como boa geminiana, tenho 2.

  7. Tina disse:

    Oi Junior!

    Eu vejo São Paulo com a mesma ótica que você. Procuro sempre mes esquivar dos grandes corredores, fazendo rotas alternativas onde sempre encontro verde, flores, praças, vide Moema por exemplo.

    Faz bem prá vista e para a alma. E São Paulo também tem alma e um coração enorme.

    beijos querido e boa semana!

  8. Jôka P. disse:

    Superlegal, Jr. ! 😀

  9. jan disse:

    Concoooordo com vc!!
    A imagem de SP como cidade de trabalho, grandes empresas e pouca natureza é muito difundida em todos os lugares.
    Gostei do teu post…
    Mas vc também há de concordar que se vc sair da área dos Jardins, haverá muitos poucos bairros tão aroborizados quanto a Cidade Jardim. Mas, se vc procurar, acha!
    Eu trabalho no Jardim Paulistano, para ir até lá, vou pela Augusta, Europa… E assim que eu saio da região da Paulista, lá perto da Av. Brasil, já dá pra sentir uma diferença de ares, fica tudo mais fresco!

    XD

    Bejo!

  10. Carla disse:

    Jr,
    A São Paulo que eu conheço, das vezes que estive por aí, é aquela que todo mundo tem em mente: escura, chuvosa, como Londres.
    Coincidentemente, todas as vezes o tempo estava escuro, pode?
    Mas é legal poder ver o outro lado da cidade: a sua rua é show!
    Bjão.

  11. Cejunior disse:

    Junior, você está certo! O grande problema de SP é exatamente esse, o uso prioritário dos grandes corredores viários que são, visualmente, horrorosos!!!
    Papai era paulista, de Bragança Paulista e meus tios moravam aí na capital.
    Convivi muito com uma SP menor e mais bem cuidada. Me lembro que a Aclimação era um parque enorme, um lugar muito bonito de se morar!
    E por aí vai…
    O problema das grandes cidades é uma capacidade que moradores e autoridades tem de deixar enormes áreas das cidades ficaram completamente degradadas e abandonadas….
    Mostrar o lado bonito de SP é uma boa.
    E não se esqueça do Ibirapuera. Tem muita gente que não tem nem idéia de como aquele parque é bonito.

  12. Hanny Meire disse:

    Olá, adorei seu post por que ele desmistifica essa idéia que a mídia (sempre ela, essa maldita,rs) passa de que SP é uma cidade fria, cinza, poluída e cujo povo só pensa em trabalhar (como se só lá houvesse gente trabalhadora).

    Bom, eu adoro frio, adoro cinza e adoro estudar/trabalhar, rs.
    Achei as fotos lindas e me deu uma vontade danada de ir a SP (tem anos que não vou lá).

    Beijos!

  13. Flávio disse:

    Beleza de post, Júnior! verdadeira e verde canção de amor a Sampa. Abração!

  14. Flavia Sereia disse:

    Eu ainda vou conferir isso esse ano, vou tirar foto de tudo o que me enteressar em sampa hehehe

    bjs

  15. Douglas disse:

    Cara, de fato a Zona Sul é bem verde. Eu lembro quando trabalhava em Santo Amaro, via vacas e capivaras nas margens do Rio Pinheiros. É até engraçado ver isso na tão falada “selva de pedra”.

    Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: