esse país é sério? suécia é?

eisenbahn
Update é legal e eu gosto em 18/07/2008: O número de mortos no transito reduz 63%, isso porque nem todos estão cumprindo a lei. Agora imaginem se todos cumprissem não só essa, mas todas as leis de transito?

A Suécia é séria sim (da Suíça eu falo outra hora).

Enquanto por aqui as pessoas continuam achando que podem beber e dirigir, fingindo desconhecer a verdade sobre a nova Lei Seca, na Suécia eles passam pelo terrível sofrimento da falta de problema, e o mundo não tá nem aí pra isso.

Lá o parlamento está discutindo de um garoto de 8 anos pode ou não ter a liberdade de escolher os convidados para sua festa de aniversário. Você já viu alguma reportagem mostrando suecos protestando contra o desmatamento da Amazônia ou a fome (o que é fome?) no nordeste? Não, eles discutem os direitos dos meninos de 8 anos. Eles se preocupam com a possibilidade de um “colega” excluído da festinha sofrer danos traumáticos permanentes.

E sabem por quê? Porque se lá uma lei diz que não pode, então não pode.

Ninguém precisa colocar no jornal de prenderam 300 só nas estradas federais. Se eles proibirem de beber e dirigir, as pessoas não dirigirão depois de beber. Quem não concorda com a lei pode ir ao parlamento discutir o assunto, mas enquanto isso, ele obedece. Por quê? Pelo simples fato de que a lei foi criada por representantes de uma maioria, a lei reflete o desejo da maioria.

Quando criaram a ridícula lei impedindo comerciantes de vender bebidas alcoólicas nas estradas, eu gritei. Mas não gritei por ser contra leis, mas por falta de bom senso daquela lei. Podem me dizer que tem lei demais e pra tudo e que mesmo assim as coisas vão mal. Podem dizer que lei demais é isso, que lei exagerada é aquilo.

Não é não.

Leis se proliferam onde o bom senso é escasso.

A quantidade de leis de um povo reflete diretamente a quantidade de bom senso desse mesmo povo.

Lei demais, bom senso de menos.

Alguém sabe me dizer onde tem 1/2k de bom senso pra vender? Ahhh não vende? Não, não se vende bom senso, não adianta falar que na Suécia tem bom senso porque eles tem o rabo cheio de dinheiro. O bom senso sueco é “berço”.

Eu não sou sueco e tenho bom senso para algumas cosias. Se sair pra beber, volto de táxi. A minha mãe sempre disse que nunca levaria cigarro pra filho em cela comum. Entendem que eu não posso sair por aí sendo preso? Tenho bom senso na base da lei. Ahh, mas você não tem dinheiro pro táxi? Então nem devia gastar dinheiro com a bebida, capicce?

Mas não é só porque o sueco tem bom senso, é porque o sueco é mais honesto que o pocotó e as suas leis. Sim, eles tem algumas. Se em alguma era o brasileiropocotó for um tiquinho honesto, talvez ele possa nutrir esperanças de, quem sabe um dia, poder ter preocupações tão significativas quanto às dos suecos. Enquanto isso não acontece, um brinde, e cana pros marginais (sem trocadilhos).

post scriptum: Sim, a Bianca bebe mais do que toda aquela cerveja.

post scriptum II: Hoje, mais tarde li no Enochatos, blog cujo redator já morou na Suécia (ui, gente coisa é outra fina) , que láááá na Suécia, aquele país chato, de gente chata que não pula carnaval por 15 dias, não anda pelada nas ruas, não ensina meninas de 5 anos dançar na boquinha da garrafa, de gente que não dome na calçada pra conseguir vaga em escola de lata ou pra conseguir ir no médico tratar da dengue, naquele país de gente que não passa frio nem fome, país em que a metade da população não vive de assistencialismo do governo. Lááááá nesse país, beber depois de dirigir da cana. Ele não tem opinião formada, mas postou a carta de repúdio de uma confraria que tem. Na carta o presidente usa o argumento de que as velhinhas que se encontram no final de tarde para um chá não poderão degustar bombons de licor. Pelamor né Sr presidente, argumentos assim derrubam a credibilidade de qualquer carta de repúdio. De qualquer forma, opinião é como cu, cada um tem um.

Anúncios
Marcado com: ,
Publicado em brasil
18 comentários em “esse país é sério? suécia é?
  1. Flávio disse:

    Confesso, Júnior, que achei essa lei babaca, pela falta de bom senso. Mas este é o assunto lá do meu post de hj. Abração, boa semana. Bom ver vc de volta. 🙂

  2. Eloy disse:

    Sábio Joza, disse quase tudo.

    Em recente conversa com um amigo lembrei que, além do bom senso, não adianta fazer leis se não tem fiscalização. A lei anterior já deveria punir com rigor os que bebessem acima de certa dose (não lembro o valor e não vem ao caso agora). Mas na prática são raros os que foram pra cadeia depois de provocar acidentes alcoolizados no vigor da lei antiga. Será que na nova vai mudar? Provavelmente um pouquinho, pois aqui não é a Suécia e a multa de R$950,00 interessa em muito para as contas públicas de um estado que tem (além de tudo o resto) polícias (que não fiscalizam por falta de pessoal e de equipamento) sucateadas.

    Agora imagine a seguinte situação: Vamos supor que por um acaso um dia você tome um vinho com amigos e resolva arriscar em ir dirigindo pra casa, vamos supor ainda que exista a fiscalização (que ela perdure mais que 3 meses após a criação da lei) e que você seja preso.

    Pronto! Acabou-se a sua vida. Agora você já tem ficha criminal, já tem antecedentes criminais. Conseguir um emprego agora vai ser dificílimo, concurso público nem pensar, aquela viagem para o exterior que você está economizando há 1,5 anos pra fazer já era, ou você acha que vão dar visto para um brasileiro, que como se não bastasse ser brasileiro, ainda tem antecedentes criminais?

    Falta bom senso, dos legisladores e da população, sobram leis ridículas.

    Eu não vou dirigir hoje, afinal já foram 2 doses de “Ouro de Morretes” e 1 de wisky. Estava indo dormir, mas depois de ver você com aquele canecão na mão… hum… vou ser obrigado a tomar a única cerveja da geladeira, uma eisenbahn wiess.

  3. Bruna disse:

    Oi Junior,

    Falou e disse. O Brasil bate no 8 e a Suécia nos 80. Uma paradeira que só, clima horroroso. hehe Já viu a taxa de suícidios sueca? o povo não aguenta um governo sério, incorruptível, que visa o bem estar do povo acima de tudo. Fala sério …..

    E esse chopis?? uuui que delícia!

    Beijo grande

  4. Carla disse:

    As leis são válidas quando são cumpridas, né?
    Ouvi dizer que, até que essa lei vigorasse, Belo Horizonte tinha, somente, 4 bafômetros, pode?
    Beber e chamar os amigos é tudibom!
    Bjão.

  5. Lei demais, bom senso de menos, a mais pura verdade ..
    Agora, lendo isso, confesso que fiquei ainda mais com vontade de conhecer a Suécia, que, convenhamos: é o Paraíso perto disso aqui !!
    Passando para conhecer o blog ..
    Abraço !!

  6. Tina disse:

    Oi Junior!

    Concordo com você: “Lei demais é igual a bom senso de menos”. Também achei essa lei bem fora de propósito. Vamos esperar os lobistas das grandes e poderosas fabricantes de bebidas começarem a chiar… vamos ver quanto tempo vai durar.

    beijo grande e boa semana,

  7. Lula disse:

    Amigão, lembro quando vc ‘gritou’. Essa lei vai acabar não pegando. Vc leu do cara que usou listerine e foi pego? Fizeram o teste com o anti-séptico bucal e deu positivo. Eles vão acabar dando um limite de tolerância.

    E que fotos lindas essas (por quê o canecon da Bianca é grrandon e o seu é piquinininho? Non dexa ela dirrigir).

    Beijão nos dois.

  8. Nivaldo disse:

    Já estou de partida para a Suécia. Bye Bye Brzil… Helo Stocholm. 😉

  9. raquel a. disse:

    junior! eu achei que vc tivesse sumido! que bom te reencontrar! que coisa, falamos meio que sobre o mesmo assunto eu eu dou coro ao que vc disse! me irrita ver as pessoas com raiva de uma lei que tenta fazer as pessoas terem o tal bom senso NA MARRA! vivemos sempre com aquele gostinho de que não vai dar em nada, que tá tranquilo, se eu atropelar alguém ou se o puliça me parar, dou um cafézinho e pronto! NÃO, caceta!

    enfim… espero também que a lei não sofra muitos ajustes… porque vai ter gente reclamando… fato…

  10. Flavia Sereia disse:

    Bem fiz eu, que não bebo e nunca aprendi a dirigir hehehe
    Ao contrário do que disse o lula ai no comentario, foi feito testes onde a pessoa usava antiseptico bucal e fez o exame do bafometro, e não acusou nada, nem bombons com licor. No caso sitado pelo Lula, vai ver o cara usou o o produto para tentar disfarçar o cheiro da bebida, no que ele pode ter se dado mal.
    Eu acho a lei uma boa, o problema é se vai conseguir fazer sempre uma boa fiscalização. E como tb já foi dito ai, vamos ver até quando as empresas de bebidas vão reclamar.

    bjs

  11. DO disse:

    JUNIOR

    “Leis se proliferam onde o bom senso é escasso.”

    Mais não preciso dizer.

    Abração!!

  12. Cejunior disse:

    Decididamente, Júnior, Listerine e bombom de licor não são registrados no etilômetro! Isso é papo de bebum… rsrsrs
    A lei nem era para existir, afinal, beber e dirigir são coisas incompatíveis e se educação e respeito pelo próximo tivessemos, ninguém faria uma coisa dessas.
    Mas fazemos. Temos um pé na ilegalidade sim e sempre achamos que a lei serve para os outros, nunca para nós.
    É aquela velha história: se não faz por bem, vai fazer por mal. Havia um limite que ninguem respeitava. Agora não tem mais limite algum.
    Vai ter guarda faturando, advogado enriquecendo, o escambau!
    E vamos continuar achando que a lei é para o vizinho, nunca para nós!
    Um dia a gente aprende…
    Um abração.

  13. Carol disse:

    Escrevi um comentário gigante pra vc, mas o mostro comeu…. 😦

  14. Norma Sueli disse:

    Caramba Mano.. assino em baixo em td que o CEJUNIOR escreveu, é td que eu queria dizer e não conseguia me expressar: ” É aquela velha história : se não faz por bem, vai fazer por mal”
    Realmente um dia a gente aprende!!
    Beijos

  15. cilene disse:

    E um bom post..cheio de verdades..mas vamos algumas consideracoes. Muitos suecos devem digirir depois de beber, mas se forem pegos a lei funciona. Eles nao respeitam as leis porque sao melhores do que outros povos, mas porque a lei e para todo e funciona para todos, ricos, pobres e miseraveis. Sim, nao Suecia tem miseraveis que vivem da bolsa familia que os brasileiros da classe media tanto odeiam. O problema do Brasil e o jeito de pensar e agir do brasileiro.

  16. cilene disse:

    Quanto a festa de aniversario? com certeza esse aluno estava excluindo da lista de aniversario imigrantes. Numa sala que tem no maximo 10 alunos fica muito complicado um preconceito desse. Se for uma cidade do interior pode ter no maximo 4 alunos..

  17. bruno disse:

    Bom de mas…..

  18. bruno disse:

    O meu numero ai….sou de recife PERNAMBUCO BRASIL…..
    03181 81137681

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: