Sacolas Plásticas

Você certamente ouviu falar que as sacolas plásticas do mercado são um terror para o meio ambiente. Algumas prefeituras, à exemplo da prefeitura de Guarulhos na Grande São Paulo já proibiram as sacolas plásticas no comércio da cidade. Pode apostar que muitas outras vão seguir o mesmo caminho. Como essas cidades estão se virando? De diversas formas, inclusive com materiais biodegradáveis e sacolas de papel reciclado, além claro, das sacolas retornáveis.

reciclagem de sacolas plasticas

Sacolas Plasticas são um ótimo exemplo de que fazer a sua parte não é suficiente. É preciso a intervenção do estado, já que deixar nas mãos do bom senso coletivo não tem dado em nada há anos. Quando você diminui o uso da sacolinha está fazendo a sua parte, mas a história da humanidade nos mostrou que sempre haverá muitos outros que não farão a parte deles. O que devemos fazer nessa situação? Ficar brandindo que “se cada um fizer a sua parte” para nos isentar de fazer mais e deixar a vaca ir para o brejo de vez? Está mais do que provado que “cada um fazendo a sua parte é utopia“, há quantos séculos já sabemos disso?

As sacolas plásticas geralmente são levadas pra casa e reutilizadas pra forrar as lixeiras. Muita gente acha que com isso está tendo uma atitude ecologicamente correta ao reutilizar a sacolinha ao invés de comprar sacos próprios para lixo. Isso é fazer a sua parte, e só isso não basta.

A minha proposta é que se faça mais que a sua parte. Mas como?

Proponho que você evite ao máximo levar sacolas plásticas pra casa, a diversas maneiras de se conseguir isso. Em seguida, proponho que você deixe de forrar as lixeiras da sua casa. É mais trabalhoso? Sim um pouco, posso dizer por que aqui em casa é assim há algum tempo.

Temos 2 contêineres fora da casa.Um deles para os recicláveis, que são recolhidos semanalmente por uma companhia de recicláveis. Outro contêiner para orgânicos, recolhidos pela administração pública.

O contêiner de recicláveis é forrado com um saco plástico fornecido pela empresa de recicláveis a cada recolhimento. O contêiner de orgânicos é forrado com sacos de lixo que compramos para esse fim. Antes essas lixeiras já funcionavam assim, a diferença é que também forrávamos as lixeiras de dentro de casa com as sacolinhas de mercado.

Agora essas internas não são mais forradas com as famigeradas sacolinhas, e porque seriam? Na cozinha a 2 lixeiras, uma para orgânicos e outra para recicláveis. Pra que forrá-las? Basta lavá-las quando eu as esvazio nas lixeiras externas. As lixeiras do Studio e do escritório praticamente só recebem recicláveis, pra que forrá-las?

Olhando rapidamente podemos dizer que a maior diferença é que antes, o lixo orgânico que vai para um aterro sanitário levava consigo dezenas de sacolinhas, o que deixou de acontecer. Já as sacolinhas das lixeiras de recicláveis iriam pra reciclagem de uma forma ou de outra, então porque me preocupar?

Quando eu reduzo as sacolas eu estou reduzindo também o consumo de recursos naturais e emissões de resíduos na sua produção, transporte e armazenamento. Muitas pessoas pensam que reciclar resolve tudo quando na verdade é só uma pequena parte.

Reduzir a utilização das sacolinhas plásticas de supermercado é fazer a sua parte, mas só isso não tem ajudado muito. Parar de usá-las, mudar seus hábitos, boicotar o comercio que não se mobiliza é fazer mais que a sua parte.

Como levar menos sacolas plásticas pra casa? Preciso ensiná-lo como fazer?

Anúncios
Marcado com: , ,
Publicado em costumes, meio ambiente
17 comentários em “Sacolas Plásticas
  1. Douglas disse:

    É, meo, de fato é algo que muitas pessoas não entendem e não praticam. Eu entendo, mas não pratico porque quem comanda as coisas aqui em casa são meus pais, e eles nunca entenderiam esse tipo de coisa, principalmente se o filho deles tentasse explicar, mas aqui é um caso isolado, as pessoas tem sim que praticar isso.

    Mas isso não me impede de não usar sacolas plásticas e fazer minha parte com o que eu consumo.

    Assunto bem conhecido de todos, mas algo bom de vir à tona porque é sempre necessário lembrar.

    Abraço.

  2. Silvia disse:

    Menino,

    Estou com cada sacola estilosa! Vou ao mercado como antigamente, (não ria, você é desse tempo, pode admitir…) quando íamos ao mercado, na época era mercado, com a sacola de pano, ou de feira, debaixo do braço. Se não, o mercado dava aqueles sacos de papel pardo, mas se molhavam rasgavam, nada bom.

    Ahhhh, e para pegar o cocô da Pitchula uso papel toalha.
    Dois cocôs por dia, olha só o que deixei de usar de saquinho plástico.

    O ruim dos recicláveis é que diminuiu muito o preço, desmotiva as pessoas a separarem.
    No prédio vendiam, então os próprios funcionários se empenhavam, agora com o preço lá embaixo, é difícil a concientização.
    Estou no centro de São Paulo, e aqui na minha rua não tem coleta seletiva.

    Bjsss

    Oi Silvia, que bacana o lance do papel toalha. E eu tenho certeza que aí em Sampa, no centro, há locais de coleta de recicláveis onde você pode deixar o seu, Beijos

  3. Bacana, mas tem uma outra alternativa que aprendi que já existe no Brasil recentemente: materiais muito semelhantes a plástico, só que biodegradáveis (mais que papel, inclusive). Um parceiro meu, que desenvolve produtos orgânicos, está em parceria com uma pequena empresa tecnológica incubada numa universidade. Eles desenvolvem esses materiais. Pena que uma inovação tecnológica como essa não tem o apoio que mereceria, pelo menos uma ordem de grandeza maior. Vou postar o mesmo no diHitt, tudo bem?
    abraço

  4. Flavia Sereia disse:

    Sabe Junior, por aqui não há coleta de seletiva de lixo, mesmo que eu separe, vai tudo junto para o mesmo lugar. A prefeitura não está nem ai. E o povo baiano tb parece que não se preocupa muito com isso.
    bjs

    Oi Flávia, não há em local algum um lugar onde você possa deixar os recicláveis?

  5. Carol disse:

    Jr, vivo um “drama” semelhante ao da Flavia Sereia. Em Brasília não existe coleta seletiva! É, aqui na “capital”, no “centro do poder” não há coleta seletiva. Antigamente no Pão de Açúcar tinha uns coletores de recicláveis, confesso que nunca mais vi, da próxima vez que for ao mercado vou procurar novamente.

    A forma que encontramos em casa de reduzir o lixo orgânico foi instalando um triturador de lixo na pia. Como praticamente tudo pode ser triturado, nosso lixo é formado por areia de gato (eca) e lixo seco.

    Aqui no trabalho eu entrei para a comissão dos “ecochatos”: http://iphanambiental.wordpress.com/

    Bjs!

  6. Herika disse:

    Novamente,aqui tem outro exemplo que deveria ser copiado por todos os países.
    Para incentivar o uso de ecobags ganhamos pontinhos nos mercado. A cada 20 pontos ganhamos um desconto na compra.
    Agora, as sacolas são cobradas. Temos que levar uma cesta ou uma sacola de casa. Se não tivermos nada, você pode usar as caixas de papelão que ficam embaixo dos balcões onde ensacolamos as compras. Caso queira realmente uma sacola plástica temos que pagar por cada uma delas.
    Como já disse, a coleta é seletiva. A prefeitura distribui cupons para pegarmos os sacos de lixo nos mercados. Lixos queimáveis são colocados no saco verde, lixo não queimável (reciclável) em sacos azuis, plásticos em outro saco. Na porta dos mercados tem containers para depositarmos pratinhos de isopor, garrafas pet e outros recicláveis. Tudo deve estar limpo antes de ser depositado. As garrafas pet ainda tem que estar sem o rótulo, a tampa e o anel.
    Sabe, que acho que vou sair pra tirar umas fotos e fazer um post decente sobre o assunto :p
    Beijos!!!

  7. Lu Souza disse:

    Olá Junior,

    Como disse na questão anterior, evito as sacolinhas, e alguns supermercados em Barueri , grande São Paulo também excluiram o uso da sacolinha. Quem vai, leva sacolas de pano, carrinhos de feira, e no caso da minha familia, caixas de papelão…
    Por outro lado, apesar da coleta seletiva, sabemos que alguns prestadores de serviço simplismente não se importam, e mesmo a gente separando os lixos, se eles passarem e nao tiver alguém por perto, cata o lixo organico e recic~lável e leva tudo junto….

  8. Claudia Chow disse:

    Eu cansei de brigar com meu pai por causa das famigeradas sacolas plásticas… Ele simplesmente nao entende q nao se precisa de tantas sacolas. Eu cansei, infelizmente. Ele nao sabe viver sem elas!

  9. Carla disse:

    Pois aqui em Bh temos coleta seletiva e o prédio onde moro faz isso…
    E eu já comprei uma sacola de brim (o que chamam de couro cru aqui) e aboli a sacola plástica, principalmente as de supermercado!
    Bjo e otimo feriadinho.

  10. Silvia disse:

    Junior,

    Aqui no prédio continua sendo separado, é dado para os “catadores”.
    Tem muitos catadores por aqui, eles sobrevivem disso. Fuçam todos os lixos, recolhendo os recicláveis.
    Bjsss

  11. Vanessa M. disse:

    Ótimo texto! EU tenho duas sacolas retornáveis, as duas são feitas de material reciclado. Mas confesso que preciso usa-las com mais frequência.
    Bom momento para reflexão.

    bjs!
    Saudade!!!!

  12. DO disse:

    Na teoria tudo é muito bonito,JUNIOR. Mas aqui em SP o lixo vai todo pro mesmo caminhão. Mesmo que vc o separe na sua residencia,no final,é pro mesmo caminhão que vai tudo.
    Abraços!

    DO, meu querido amigo, tenho certeza que aí no seu bairro, que conheço bem, há lugares onde você pode levar seus recicláveis. Quando eu morava em Sampa, na minha rua não havia coleta seletiva, mas eu separava os recicláveis e 2 vezes por semana levava até o estacionamento do Pão de Açúcar, onde haviam conteineres apropriados pra eu deixar meu “lixo” reciclável, mas é claro que isso é fazer mais do que a nossa parte, não é mesmo? Beijão pra ti

  13. Cris disse:

    Super importante esse tema que vc abordou! Realmente o uso dessas sacolinhas tornou-se um inconveniente pro meio ambiente e fazemos parte disso. Me incomoda muito isso tudo.

    Tava me lembrando, que qdo eu era pequena, ia com minha vó ao mercado, e ela levava aquelas sacolas grandes de lona e trazia tudo ali, nao havia essas sacolinhas o os sacos eram de papelão… ou então, quando a compra era grande, colocava-se tudo em caixas de papelão…

    Boas ideias as suas. Lavar a lixeira depois de usá-la. Ta certissimo!
    Aqui não tem coleta seletiva. Então separo tudo e uma moça passa todas as quartas-feiras recolhendo o reciclável. Mesmo assim, acho que ainda faço pouco. Preciso mudar a forma de trazer as compras do mercado, que ainda vem nas sacolinhas pláticas. Prometo mudar a tática… hehe

    Bom, por enqto é isso. Ah, acho que vou me cadastrar pra receber as atualizações por email, pq daí, não perco nada do que vc publicar, né?

  14. Bom… aqui no condomínio implantamos a coleta coletiva, em comum acordo com a empresa responsável pela coleta de lixo da cidade. Até onde sei, eles fazem a separação do lixo, mas também não vou botar a mão no fogo…

    Em alguns bairros da cidade a prefeitura colocou lixeiras para lixo reclicado, mas de uma maneira muito tímida. De qualquer maneira, é um começo.

    Também evito usar os famigerados saquinhos plásticos e até tenho umas sacolas maneiras. Mas tenho usado ultimamente o velho e bom carrinho de feira, que não força a minha velha e nada boa coluna vertebral!!!!!

    É isso aí!

  15. grace olsson disse:

    Junior, aqui tem a coleta diferenciada. Tudo é reciclado. Em uma sacola de papel nos colocamos restos de verduras, e afins. E no conteiner verde. No conteiner maRROM COLOCAMOS UMA OUTRA SACOLA COM PAPEIS, ETC.
    E TUDO É RECICLADO. OS PRIMEIROS VIRAM BIOGÁS. E OS SEGUNDOS SAO RECICLADOS MESMO.
    DIAS FELIZES

  16. Luma disse:

    Júnior, como não vou ao supermercado à pé, adotei os box que estão sempre no meu porta malas. Na padaria usam sacos de papel e farmácia, costumo colocar tudo na bolsa. Se aparece alguma sacola em casa é de outros serviços. Mas enfim, deixei um link lá no twitter que explica porque essas sacolinhas não são recicladas, apesar da possibilidade – http://migre.me/Uje – E os supermercados não poderiam substituir as sacolas plásticas normais pelas oxi-biodegradáveis? Beijus

  17. […] Plásticas ou que tenham projetos eficientes para a redução do seu uso, já que todos sabem da minha guerra contra as sacolinhas e por tabela, contra quem insiste que não consegue viver sem […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: